16 dezembro 2009

Buenos Aires: El tercero dia


A programação do dia era pegar o famoso Bus Turístico, famoso porque é para turista mesmo. Trata-se de um ônibus de dois andares, no qual o andar superior tem teto removível para que os turistas possam enxergar tudo. Em cada banco há um fone para que você ouça as informações (em 10 idiomas) de cada ponto em que o ônibus passa. O mais legal é que pagando uma taxa única (25 pesos para um dia e 35 pesoas para dois dias) você pode utilizá-lo durante todo o dia, e se a cada parada der vontade de descer para conhecer o lugar ou "sacar una foto", você pode pegar o próximo ônibus que passa a cada meia hora, tranquilamente. O caminho está pontilhado por prédios históricos, monumentos, restaurantes, cafés e elementos da cultura portenha.

Ah, se tiver sol ou mesmo aquele mormaço, protetor solar é item indispensável. Como estava um solzinho bem tímido passei o protetor apenas no rosto, mas deixei pernas e braços desprotegidos, resultado: fiquei com a pele muito vermelha nesses locais que até hoje denuncia que tomei um "bronze" de bermuda e camiseta, horrível.


Nós no Bus Turístico


O lindo monumento Floralis Genérica



Foi com nesse passeio que pudemos conhecer e ver os principais pontos da cidade, e é claro, fotografar do melhor ângulo. No bairro do Retiro destaco os monumentos Caídos na Guerra das Malvinas ao General San Martín - na Plaza San Martín e assim como a Torre de Los Ingleses - uma réplica do relógio Big Ben inglês - e o Edifício Kavanagh, um dos mais altos da cidade. Em volta da praça está ainda o bonito Palácio San Martín.


Assim como a Beta Bernardo, não conseguimos visitar o famoso Café Tortoni, apesar de ser muito conhecido, quem foi não fala muito bem de lá. Nós brasileiros não estamos muito acostumados com atendimento ruim. No bairro da Recoleta vimos o famoso monumento Floralis Genérica, criação do arquiteto Eduardo Catalano, um cartão postal mais emblemático da cidade. Trata-se de uma flor que se abre durante o dia e fecha durante a noite, com uma especial iluminação. Muito linda e digna de muitas fotos. O bairro também abriga o Museo Nacional de Bellas Artes, recheado de novidades e instalações em sua volta, prédios e monumentos, a embaixada do Brasil, a Biblioteca Nacional, o Centro Cultural Recoleta, a Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires e a Basílica Nuestra Señora del Pilar.




Por indicação do blog dos Mochileiros, almoçamos no Il Gatto – um restaurante italiano com preço razoável e comida muito boa. Fomos na unidade do Centro, mas tem uma lindíssima em Puerto Madero. Em matéria de pasta eles mandam muito bem. Dêem uma olhada nessa lasanha de espinafre e salmão, coberta de molho branco e camarão...deliciosa. E o preço, perfeito: 24 pesos, uma pechincha!



À tarde resolvemos pegar novamente o Bus Turístico e conhecer o bairro La Boca que é um exemplo de maquiagem (ou seria revitalização?!). Formado por imigrantes italianos, em maioria, o bairro tem como característica principal às casas construídas com lata. São cortiços, na verdade, feitos com pedaços de navios em que chegaram os italianos no passado, como reza a história. Revitalizadas com ajuda do governo, algumas casas ganharam cores fortes e identificação em qualquer lugar do mundo. A sua rua mais famosa é a Caminito, que ganhou homenagens como nome de tango e é ponto turístico obrigatório. É um espaço turístico, e talvez a moeda de troca com a população local.




Aproveitamos as várias lojas de artesanato para comprar alguns souvenirs para os parentes. Foi também lá que vimos um show de tango, há dançarinos pelas ruas e performistas que fazem estátua viva para divertir o público. Adoramos.

Rô em Caminito

12 comentários:

Fabiana disse...

Rosi, que passeio gostoso mulher, e que ônibus legl é esse heim? Será quem tem aqui pelo Brasil em alguma cidade turística? nunca ouvi falar!
Estou adorando sua aula de história viu? Sempre legal conhecer os lugares!

Bjs!

Helo disse...

que legal! ano q vem quero ir prá BAS vou usar suas dicas... eheh bjsss e felicidades pelo casório!

Danee disse...

Oi Rosi, eu sempre passo por aqui e os seus relatos sobre a viagem de vocês estão ótimo, inclusive já enviei o link para o noivo. Ele adorou a foto de vocês fazendo bico no aeroporto.
Beijocas e depois que fechar a viagem vou querer várias dicas.

Cláudia Ramalho disse...

Ai que vontade de voltar!!!!
rsrsrs

~~ Carol Farias ~~ disse...

Menina... eu AMO BUENOS AIRES!!!
Estive aí agora final de novembro.
Tudo é tão lindo!! O monumento da flor é maravilhoso.. Puerto Madero é tudo... além de belo a noite é mt boa!!! Ou seja, Buenos Aires é inesquecível. AMO MUITO TUDO ISSO!!! E o melhor, o preço é ótimo... dá pra fazer a festa.
Aí... aproveite por mim!!! rsrsrsrs

Dalva disse...

Olá! Que viagem... maravilhosa, hein?

Beijos.

Priscila disse...

Rosi,
Essa do bus turístico eu 'não conhecia! Adorei! Tá anotado!
Bjs.

Luci Cardinelli disse...

Rosi, fui a BA há 3 anos e com seus posts estou matando as saudades!!

beijoss

Fabiana disse...

Rosi, vim agradecer seu enorme carinho plo seu comentário lá no Bicha! Obrigada viu?
Bjs!

Lidiane Vasconcelos disse...

E eu, cá, continuo matando saudades...
;)


Ai, Rosi... enquanto lia teu comentário lá no Bicha Fêmea, lembrei que quando estava enfeitando tudo com o marido eu comentava o tempo todo com ele que estava ansiosa para a ceia... sem dúvidas, é o grande momento do Natal. :D

Katia Bonfadini disse...

Rosi, suas fotos estão ótimas e seu relato é bem gostoso!!!! Menina, achei o Café Tortoni a maior enganação!!!! Não voltaria lá... A Colombo no Rio é bem mais bonita, mas também não gosto muito da comida de lá. Acho que esse ônibus turístico é realmente a melhor maneira de conhecer a cidade, vi vários circulando por lá! Bem que podia existir isso no Rio também! Os turistas aqui ficam dependendo de taxis caros ou de ônibus lotados... E que prato suculento, hein??? Me deu vontade de experimentar!!! Está dando pra perceber que vocês aproveitaram bastante, fico muito feliz por vocês!!!! Viajar é tudo de bom!!!!!

Casa de Catarina - lelê disse...

Rosi,

Continuo acompanhando e adorei as dicas! Muito obrigada pelos comentários lá no blog! Anotei tudo, principalmente a parte do câmbio.
Meu noivo foi para lá, a mais de 18 anos... mto tempo, tudo mudou.

Beijos!
lelê