07 janeiro 2010

Minha mente grita

Dia desses tava lendo um texto da Laetícia no blog De repente 30 que me fez pensar. Tenho a sorte de sempre me deparar com textos em blogues amigos que me fazem pensar, mas esse especificamente mexeu comigo. Fala sobre crise, as muitas que a gente tem na vida.

A teoria que um dos amigos psicólogos da Laetícia tem é que entramos em crise quando as coisas acontecem sempre que se quer viver de um jeito e o mundo te obriga a viver de outro. Pois é, esse amigo tem razão e hoje percebo que tal tese se encaixa perfeitamente em meus momentos de crise.

Sofri horrores quando um namorado me traiu com uma amiga de infância. Como o bairro inteiro sabia, eu me culpava por ser tão burra e não ter enxergado o que estava acontecendo. Por anos tentei encontrar a parte de minha responsabilidade nessa história. Já mais velha, e superado a crise anterior, mergulhei com tudo na desilusão de ter anos de experiência, estudo e tudo mais e não conseguir emprego na minha área. Uma crise que me fez questionar todos os dias o por quê ninguem me contratava. Isso durou até o dia que em que estava numa "vibe" diferente que me fez enxergar que realmente escolhi a profissão errada. Superei.

A verdade é que agora tô numa crise, um pouco mais suave talvez pela minha postura em não me permitir desesperar, mas decepcionante. Eu não tive culpa, ninguém teve, a vida quis assim e às vezes que pego sentido dó de mim. É, feio e pequeno, tenho vergonha. Só que é difícil aceitar que logo eu que sempre fiz de tudo para não sair dos eixos, para não dar dor de cabeça para minha família, aquela que era o porto seguro de muito, que quis ter uma vida calma, se encontra numa situação como essa.

Talvez você pense como muitos: se não é problema de saúde, tudo tem solução! Tenho isso em mente, mas ela também me lembra a cada instante a situação que vivo e o quanto estou vulnerável, de mãos atadas. O que posso fazer? Rezar e esperar. Rezar eu sei e tenho feito todos os dias, aliás os santos devem estar de saco cheio de minhas lamúrias e pedidos. Agora esperar é um troço complicado. Se alguém tiver um segredinho, simpatia ou algo parecido, por favor me ensine.

14 comentários:

Beta disse...

Rosi, eu acredito na força do pensamento, na vibração positiva. Principalmente se forem várias mentes vibrando junto...
Tenta isso.

Bj
Beta

Fla disse...

Rosi, tem aquele velho ditado né: "não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe", ou algo do gênero.
Encontrar tranquilidade para enfrentar os problemas será o seu maior desafio, as vezes é mais difícil do que enfrentar o problema em si.
E conte com todos os meus pensamentos positivos pra você!
Beijos

Katia Bonfadini disse...

Oi, Rosi! Puxa, fiquei triste lendo seu texto. Você é sempre tão animada, determinada, alto-astral!!!! Espero que essa crise passe logo e que você chegue ao fim dela bem resolvida e que esses problemas não tirem seu brilho nem sua energia. Acho que você tem toda razão quando diz que "as coisas acontecem sempre que se quer viver de um jeito e o mundo te obriga a viver de outro." O mundo ou as pessoas podem tentar nos enquadrar de vez em quando, mas acho que o mais importante é a gente saber escutar nossa voz interior pra descobrir o que realmente queremos, o que vai nos fazer felizes. Acho que esse exercício é essencial. E, como diz um amigo, é impossível agradar a todos, a gente acaba desagradando a maioria e o pior, se desagradando. Muita força pra você!!!! Grandes beijos!!!

Priscila disse...

Rosi,

Minha mãe, atualmente, está passando por uma fase muito complicada. Está muito depressiva e estou super preocupada com ela. Ontem até mandei uma carta tentando dar uma força. Sei que a crise dela é séria, mas a gente tem que enfrentar. Buscar coragem e determinação dentro da gente pra encarar o que vem de frente. Outra coisa que eu falei pra ela foi pra ter pensamentos bons. Isso sempre atrai coisas boas e pessoas. Baixo astral não faz bem pra ninguém, só afasta pessoas e coisas boas. Bola pra frente! Tudo vai dar certo.
Bjs.

Aline DIVÃ DA MULHER disse...

O segredinho é:"Pense em todas as coisas que te faz sorrir,prefira agradecer pelas coisas boas que a vida te deu ao invés de pensar no que de ruim aconteceu".

Eu tenho a mania de pensar demais em problemas que nem sequer acontecerão,mas desde que li em algum lugar que começar a agradecer,mesmo que seja pela cama macia em que dormiu,já começa a mudar seus pensamentos...

Fabi Carvalhos disse...

Oi, Rosi! Tb tenho meus momentos de crises, mas sabe de uma coisa? Acho q elas são super importantes para nos fazerem mover, aprender , crescer. Sou um pouco como vc, qd entro em crises páro p/ fazer uma auto-análise, ver o q está errado, tentar melhorar. Mas sem encucar demais, senão a gente não sai do lugar. Tento ter um olhar mais voltado p/ soluções, mesmo q não estejam assim tão claras. Mas só em abrir um sorriso, prestar mais atenção aos q nos amam, conversar, e pensar em qt já conquistamos e podemos conquistar, já q temos saúde e inteligência, já dá uma força e tanto. Alterar padrões, e formas de conduzir determinadas situações tb ajudam, p.ex, sei q o exercício físico melhora horrores meu astral, então, coloquei como meta na minha vida sempre arranjar um tempinho p/ele, já sei q minha disposição e postura frente aos acontecimentos do dia-a-dia melhroarão bastante com esta pequena mudança. Beijão! Fabi.

Leticia disse...

Rosi,
Já li outro (ou talvez outros) posts seus em que você fala sobre algo que está acontecendo. A minha terapeuta fala algo que gostei muito: que temos sempre movimentos de crises e calmarias, mas são nos momentos de crise que o crescimento acontece. Muitas vezes nos questionamos o porque de coisas. Estamos quietinhas no nosso canto, não?
Estou passando por uma finalização de crise, digamos assim... conclusão. O pior já passou, mas preciso concluir tanta coisa ainda!
Força! Seja qual for a situação, ela vem para algo... mesmo que não compreensível agora.
Beijos
lelê

:: Nanda :: disse...

Pensamento positivo e o tempo... o tempo é mestre querida.. ele cura tudo!
se precisar, pode contar comigo!

beijos

Luci Cardinelli disse...

Rosi querida, muitas vezes não conseguimos entender porque algumas coisas acontecem e é bem difícil passar por elas. Porém creio que elas sempre nos fortalecem e nos faz crescer.
Estou aqui torcendo para que tudo passe logo e você se sinta feliz e re novada. Força amiga!!

beijo

Elaine disse...

Rosi, somente agora no finalzinho da noite, entrei no blog e corri pra ler seu texto. Esperava algo bem humorado e me deparei com seu grito, de socorro talvez ou somente um desabafo mesmo...
O que te dizer? As vezes ficamos até paralisadas, sem ânimo. Mas o tempo nos acalma e nos traz as respostas, talvez não as que desejaríamos mas as necessárias para seguirmos adiante.
Como já disseram aqui, depois das horas de crise é que a gente cresce. E conhecendo a pessoa batalhadora que você é, duvido que os problemas te abalarão por muito tempo.
Bjs, Elaine

Casa Corpo e Cia. disse...

Querida, claro que eu topo ser entrevistada!
Uma honra!
Te aguardo.

Um beijo da Re.

Casa Corpo e Cia. disse...

Que você passe triunfante por esta fase que ficará como mais uma experiência vivida e aprendida...

BjOs da Re.

Ana Carolina Peixoto disse...

Querida, lendo os seus posts fiquei preocupada! Posso ajudar? Me manda um e-mail!

De qq maneira, não se cobre tanto sobre ser o porto seguro. Todos têm direito de não "segurar a onda" em algum momento! Se permita isso! É importante! Faz a gente e os outros tb crescerem!

Eu sei que é difícil esperar, mas, independente do que seja... o velho ditado faz sempre sentido: o tempo é o melhor remédio. As coisas vão se ajustar.

Estou torcendo!

Bjs e saudades,
carol

Olavo disse...

As coisas mudam..e sempre..
é só esperar o que sei que é dificil..mas vc se sai bem.
Beijão