12 abril 2010

Manual de sobrevivência

Use corretamente o ônibus coletivo

- Embarcando: Você "pega" ônibus no ponto final? E fica naquela fila? Pois é, então enquanto espera, vá pensando em agilizar o processo de embarque. Que tal nunca mais parar na escada, preparar o dinheiro ou qualquer outra forma para pagar e escolher a poltrona que deseja sentar (e ter uma alternativa caso alguém sente primeiro)? Tente.

- Pagar a condução: Se você usa bilhete específico, passe ou mesmo dinheiro, separe-o antes de chegar à catraca e deixe de atrapalhar os demais cidadãos que estão atrás de você. Existem pessoas que acreditam que não há nada demais em parar, falar bom dia ao cobrador/trocador, abrir a bolsa, vasculhar, contar as moedas, deixar cair algo no chão e demorar uma eternidade para passar. Lembre-se do próximo Filho de Deus que também deseja embarcar.

- Veja por onde anda:
Independente da lotação do ônibus tenha o cuidado de andar com calma evitando esbarrar nas pessoas. Se você conhece coisa pior que levar um tapa na cabeça, um pisão de salto agulha no pé ou uma bolsada que leva teu ombro, por favor me conte.

- Veja onde para: Se o ônibus está lotado e você vai ter que enfrentar a viagem em pé, que tal fazer aquela análise prévia do lugar que você vai parar para não atrapalhar a passagem dos demais? Use uma regrinha simples: se o ponto para você descer fica distante, nada de ficar no meio do ônibus. Se vai descer no ponto final então, procure um lugar bem no fundo do ônibus para se acomodar.

- Evite parar na área das portas: Pelo amor de DEUS, se dirija à porta apenas quando for descer. Tem coisa pior que aquelas mulheres com suas bolsas enormes atrapalhando a passagem?

- Lugares reservados: Tá, você está cansado, trabalhou o dia inteiro e o seu sapato está te matando. Tudo bem, mas isso não é motivo para você sentar nos lugares dos idosos, deficientes, gestantes e obesos. Se você não quer passar o “carão” de ser incomodado por alguém desses grupos, nem se atreva a sentar nos lugares, ok?

- Janelas: Não é porque você está sentado e não sente calor, ou o tempo está frio, ou qualquer outro motivo, que as benditas janelas devem ficar fechadas. Depois, por um simples capricho seu (ou preguiça mesmo), você fica reclamando que pegou uma gripe horrorosa.

- Ruídos: A categoria do transporte é “coletivo”. Então, não é porque você encontrou aquela amiga de infância que não vê há tempos que vai conversar em alto e irritante tom. Isso também serve caso você tenha comprado um bendito celular novo com rádio que tem que dispensar o salvador fone de ouvido.

- Pertences: Se você fez algumas comprinhas e está com várias sacolas ou grandes volumes, pense seriamente se não tem outra alternativa para ir ao seu destino. Se negativo, procure “pegar” um ônibus mais vazio, mesmo que para isso você tenha que “pegar” mais de um. Todo mundo sabe que grandes volumes atrapalham o trânsito das pessoas. Ah, se você tá com um guarda-chuva molhado, tenha o cuidado de usar uma sacola plástica para não molhar meio mundo que tá no ônibus.

- Cuide-se: Acho que mencionar que gente fedorenta nos ônibus é intolerável, é totalmente desnecessário, não é mesmo?

7 comentários:

Leticia disse...

Cada vez mais difícil encarar os ônibus, tenho a impressão que eles estão cada vez mais lotados em SP... metrô inclusive. Tenho a lembrança de sair da estação que moro sentada e ir até a Sé do mesmo jeitinho... na época da faculdade. Hoje em dia, não consigo mais fazer isso, nem mesmo aos sábados! Loucura, não?
Ruim com eles, pior sem...
Beijos
lelê

PS: adorei a participação no Gente que faz!!!!!!!!! Obrigada pela oportunidade!

:: Nanda :: disse...

Eu também já postei sobre isso porque a cada dia que passa tem mais pessoas sem noção.
Mas infelizmente as pessoas não se preocupam em ter cuidado.
Eu faço minha parte!

beijos

Tati Pastorello disse...

A frase que eu uso é: "Não há dignidade no ônibus". E não são apenas os passageiros sem noção, são os motoristas que acham divertido acelerar a 100m do ponto de parada, a entrada pela frente e saída por trás, que faz com que você tenda a se perder se vai a algum lugar que não tem certeza do ponto de saída... Mas gente contando suas histórias durante toda a ingrata viagem (seja para o passageiro do lado, seja em inconvenientes conversas no celular... ninguém merece)
E quando a pessoa dorme e fica te dando cabeçadas? Ai, que ódio!!

Fer disse...

Oi, vejo sempre vc nos logs q comento, resolvi aperecer, bj.
Fer Lorenzoni

café e chocolate disse...

Boas dicas Rosi!
Que Deus me ajude...
Bjok.Passa lá no meu blog pra tomar um café!

Karla disse...

Se todo mundo tivesse "bom senso" ia ser ótimo né? Se todas as pessoas acordassem agradecendo por mais um dia de vida e pensassem sempre no próximo iria ser maravilhoso! Belas dicas, que todos sigam. Graças a Deus hoje eu venho a pé pro serviço. Andei um tempo de ônibus e me irritava ver um idoso ou idosa ou grávida ou com bebê de colo em pé com um monte de jovem sentado... cadê a educação? Isso serve pr risaiada, celulares altos, brigas, sacolas e etc... Bom senso! E só!

Beijokas!

Elaine disse...

Rosi, não é fácil mesmo! Há muuuuito tempo não "pego" ônibus, mas já tive que andar enlatada em metrô e também pendurada em porta de ônibus. Isso mesmo, na porta quase do lado de fora, pq o ônibus estava lotado e aquele seria o último da noite (ehh velhos tempos de faculdade).
Em tempos de condução lotada o que mais me irritava acima de tudo eram os idiotas que se aproveitavam para ficar roçando nas mulheres. Afff, ninguém merece.

Bjs, Elaine