03 março 2013

O lanche da escola

Confesso que é uma luta manter uma alimentação saudável quando se trabalha fora (leia-se: não tem tempo pra nada) com filho na escola em tempo integral.

Na escola que o Dudu fica estão inclusos na mensalidade do período integral um suco natural pela manhã e uma das refeições. A outra refeição fica por minha conta (porém, optei por pagar essa taxa e a alimentação é a da escola) e o lanchinho da tarde (servido lá pelas 14h30) é trazido de casa. E para compor o lanchinho tenho rebolado para enviar uma refeição completa e mais natural possível.

Sei que convivendo com outras crianças que tem hábitos diferentes, ele irá um dia comer uma tranquera. Há crianças que são acostumadas ao refrigerantes e bolachas recheadas e os pais não ligam. Se eu ligo? Ligo, mas não piro.

Na fase da adaptação escolar (que durou apenas 2 dias porque meu filho é do mundo, gente!), as tias me perguntaram se havia alguma restrição por parte dele e minha de comer o bolo do dia da comemoração. Explicaram que para evitar alimentos que não sabem da procedência, não aceitam bolos e doces vindo dos pais para comemorar o aniversário do filho, por exemplo. Elas preparam um bolo simples com uma cobertura e serve para todas as crianças na data de aniversário de cada uma delas, ou os aniversariantes do período. Para adoçar a vida servem um brigadeiro. Deixei claro que não tinha nada contra, desde que fosse esporádico e não fosse acompanhado por refrigerante, e fiquei aliviada ao saber que refrigerantes são proibidos na escola. Abre parenteses: a escola aceita que os pais do aniversariantes ofereçam aos coleguinhas de sala as famosas sacolinhas surpresas, porém são entregues apenas na saída, deixando para que os pais de cada criança decidam se devem oferecer o conteúdo da sacolinha. Fecha parenteses.

Voltamos à composição do lanche do Dudu, tento priorizar a variedade e as coisinhas que ele gosta, dividindo-os da seguinte forma:

  • Líquidos: achocolatados, iogurtes, sucos de soja e sucos de frutas;
  • Carboidratos: bisnaguinhas com requeijão, pão de queijo, biscoito de polvilho, biscoito salgado e biscoito de leite;
  • Frutas: maça, uva, mamão, morango e manga;
  • Petiscos: cereal tipo sucrilhos (puro) e uva passa (sua nova paixão).
Providenciei saquinhos para alimentos (tipo zip), papel alumínio (para embalar as frutas) e potinhos pequenos para as porcões como uvas. Monto o lancinho do dia logo pela manhã para que todos os alimentos estejam fresquinhos. As assistentes da escola ficam responsáveis por receber cada lanchinho e refrigerar o alimento que seja necessário. 

Sei que devia enviar sempre o suco natural, seja da própria fruta ou polpa, e o achocolato caseiro, mas isso é extremamente trabalhoso para quem não tem nenhum pingo de tempo. Vou comprar uma garrafa térmica e me educar nessa parte, prometo.

Quanto ao almoço (11h15) e jantar (17h) mensalmente recebemos o cardápio desenvolvido e acompanhado por uma nutricionista. Dia desses, Duduzinho se esbaldou comendo peixe e batata cozida. Aprovado pela mamãe!

2 comentários:

Carol Vieira disse...

Eu imagino como deve ser difícil manter uma alimentação com essa correria... Eu sou meio chata com a alimentação e se tivesse filho iria pirar com esse negócio de brigadeiro... Bolo caseiro é o melhor, aqui em casa gostamos de um bolinho no café da manhã, mas faço bem simples, com iogurte desnatado e açúcar demerara...
Acho que vc está indo bem com os lanchinhos.

Beijos e seu filhote é lindooo :o))

Bruna Almeida disse...

Oi,
está rolando um sorteio de um layout personalizado no meu blog, venha participar.

http://www.blognossahistoria.com/2013/03/2-sorteio-do-blog-nossa-historia.html

Beijos e boa sorte :D