19 setembro 2007

Sobre ontem a noite

Uma vez li em algum lugar que a sensação de que parece ter passado muito mais tempo do que de fato se passou ao lado de alguém é um bom sinal.

A convivência com as pessoas é bastante complicada, há dias em que acordamos de ‘ovo virado’ como diz minha mãe, outro acordamos cantando “Viver e não ter a vergonha de ser feliz...”.

Conviver com a pessoa que a gente gosta é o tipo de coisa que nos faz ter certeza de que não importa o quanto o dia tem sido ruim, o quanto minha chefe é irritante ou o quanto meu estômago doeu, adoro receber um abraço e um beijinho no fim do dia.

Tá, às vezes eu preciso ficar quieta ou até mesmo sozinha, mas mesmo assim gosto de saber que ele estar por perto. Eu sei o quanto ele tem paciência comigo e, acredite, isso é recíproco.

Não há nos meus registros tempo mais feliz na minha vida do que o tempo que vivi contigo até hoje. Amo você.

Um comentário:

MB disse...

Putz...nem precisa dizer o quanto vc é romântica, né Rosi.
Fiquei com inveja, até.
Mas olha, sinto o mesmo.
E sobre o lance de parecer que o tempo passado junto é muito maior do que realmente é, isso é verdade, tenho essa sensação tb.
E para dizer a verdade, adoro isso.
Beijos.