22 julho 2008

Só um tempo

Li em algum lugar algo sobre a sensação de tempo diminuído e como isso tem deixado as pessoas estressadas. O tempo tem passado numa rapidez infernal e estamos nos constatamos o quanto estamos cansados. É um misto de notícia ruim com falta de tempo, prazos estourando que nos deixam um tanto quanto zonzos. Aí nos pegamos cansados em casa em plena sexta-feira à noite e no domingo estamos quase chorando porque a segunda-feira se aproxima.

A rotina cotidiana nos toma tempo demais, trabalhamos 44 horas semanais e nem vemos o dia passar. O trânsito toma sem permissão nosso tempo e nossa paciência. A noite passa num piscar de olhos já que você simplesmente desmaia na cama ou a insônia te faz companhia e no outro dia você está pior que um urso panda.

Passamos menos tempo juntos de quem gostamos, ficamos devendo telefonemas, recados, mensagens. Lemos menos do que desejamos, idas ao cinema ficam esporádicas, teatros são passeios raros. Nossas casas e nossas coisas ficam nas mãos de terceiros porque pagamos por isso, precisamos ter um lar decente, não é mesmo?

O tempo passa numa sucessão de dias infindáveis. A loucura acima de tudo está na cabeça da gente, no modo como administramos tudo o que acontece. E acredito que todos estão ficando loucos.

"Tenha coragem para lidar com as grandes tristezas da vida.
E paciência para lidar com as pequenas." – Victor Hugo

2 comentários:

Cin disse...

Daqueles textos q faz a gente refletir e constatar q vc tem toda razão.
Bjinhos!

Mila disse...

me lembro de quando era criança e que o natal e o dia das crianças demorava uma vida pra chegar... agora... ta sempre ja chegando... ou já passou... é...
Beijos Mila