30 junho 2009

Milagre da vida

Mulheres são seres ansiosos por natureza. Mas é uma ansiedade permeada por contradições porque, ao mesmo tempo em que não aguentamos pequenas esperas, somos capazes de aguardar pacientemente grandes momentos da vida.

Ontem tive a agradável notícia que uma pessoa muito próxima deu à luz. Diante da felicidade, veio a preocupação com a saúde do bebê. A razão é o fato que a mãe é portadora do vírus HIV. Soube da sua gravidez bem no início, e assim como todos os parentes e amigos, fiquei apreensiva.

Mas, o valente bebê nasceu saudável, mesmo que de parto cesariana e não poderá receber leite materno, devido aos riscos de transmissão do vírus. A mãe sempre quis ter um bebê e sabia dos riscos que corria, mas fez o tratamento direitinho e esperou ansiosamente por nove meses, assim como todas nós.

Desejo de todo coração que ela, acima de tudo, seja fonte de amor, encorajamento e de dedicação para seu bebê e para outras mães que estejam nessa situação.

5 comentários:

Fla disse...

Olha, eu acho essa situação tão, mas tão complicada. Tenho uma prima portadora do vírus que também teve um neném.
É complicado, mas desejo tudo de bom aos dois e muita saúde.
Bjs
Fla

Lucia Laureano disse...

Muita saúde a este bebê!
beijos,

Lidiane Vasconcelos disse...

Rosi

Ufa! Ainda bem que esse bebê nasceu saudável. Agora é a mãe se cuidar para estar bem e disposta para cuidar da cria, que agora vai precisar dela como nunca. :D

Sobre o que comentou no Bicha, penso que é verdade. A interação entre blogueiras a mim parece fundamental para a gente criar intimidade, construir afetos, trocar figurinhas e mostrar o que há de bom na blogosfera afora.

O Bicha Fêmea convidada não é propriamente um espaço de entrevista, porque não sou qualificada para isso. Creio que não saberia fazer isso direito, então deixo para as profissionais desse ramo como você, que lida com comunicação. ;)
Aqui no Bicha o espaço é para que outras blogueiras mostrem sua identidade “bloguísitica” e também a que vieram. :) As convidadas ficam livres para escreverem o que querem, como quiserem, e eu adoro o que vem saindo disso tudo.

Me sinto honrada em saber que estou em sua lista para ser entrevistada. Quando quiser, estou a postos, bonita! :D
Beijos

Nana disse...

Rosi, eu tenho uma pessoa da minha familia com essa doença, quando descobri o meu mundo caiu, senti que ficaria sozinha em questão o lado da minha família.
Graças a deus ele leva uma vida super saudavel, já tem a doença 8 anos.
Mas não é mole não.
Parabéns a mamãe e ao bebê, tudo será perfeito para os dois.
Bjsss

Jane Murback disse...

Tomara que eles consigam desfrutar de muitas coisas boas, durante muito tempo.
bjo