08 março 2010

Popular

Jane, uma mulher possível, escreve as coisas hilárias em seu blog. E eu leio e me identifico. Ainda mais porque, assim como ela, eu também eu sou vítima de gente que acha que me conhece.

Aquela perguntinha básica: eu te conheço de algum lugar?, é algo que canso de ouvir e responder negativamente. Talvez seja pelo meu rosto comum, com formato de bolacha trakinas e nariz de batatinha. Na próxima encarnação devido a esse trauma, venho linda, ruiva com nariz e rosto bem fininhos.

Sofro também na hora de comprar óculos. Depois de experimentar vários modelos dando sorrisos largo para que o bendito não fique indomodando as bochechas, adquiri um modelo lindo na viagem que fiz para Buenos Aires. Mas, a lesada aqui, perdeu-o na água do mar sobrando apenas as parcelas do cartão de crédito de lembrança.

Sim, eu chorei, chorei horroses, mas tenho uma foto com ele e lembrarei com saudades. Para me consolar, marido comprou outro pra mim no final de semana passado. Parcelado é claro, e me fez feliz demais da conta.

11 comentários:

Katia Bonfadini disse...

Adoro sua maneira bem-humorada de escrever, Rosi!!!!! Sabe que eu também sofro da síndrome do "te conheço de algum lugar...", ou mais especificamente "Você é a cara da minha tia, prima, colega, sogra, cunhada". E eu não tenho um rosto comum, acho isso tão engraçado que exista esse monte de gente parecida comigo, rsrsrsrsrs!!!!! Será que isso acontece com todo mundo? Beijão e parabéns pelo óculos novo!

Leticia disse...

Mto boa! Eu não sofro da sindrome da popular... mas tenho amigas que sofrem e ficam super incomodadas com as pessoas olhando com cara de duvida. rssss.
A pior é quando são abordadas no meio de uma turma imensa...
Beijos
lelê

Simone Scharamm disse...

É realmente uma situação chata, essa! Já passei por isso algumas vezes e não gostei,não!
Ai, é horrível perder algo que ainda estamos pagando,né? Que bom que o seu marido deu "uma força". Bjo.

Tati Pastorello disse...

Oi Rosi, temum selinho para você no meu blog. Um beijo.

Alethéa disse...

KKKKKKKKKK, muito bom! Vc é ótima!

Abraços.

Olavo disse...

O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?
O sujeito quer ficar famoso pra quê?
O indivíduo malha, faz exercícios pra quê?
A verdade é que é a mulher o objetivo do homem.
Tudo o que eu quis dizer é que o homem vive em função de você.
Vive e pensa em você o dia inteiro, a vida inteira. Se você,mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente.
Homem algum iria fazer coisa alguma na vida para impressionar a um outro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo.
Um mundo só de homens seria o grande erro da criação. Já dizia a velha frase que "atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher". O dito está envelhecido. Hoje eu diria que "na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher".
É você, mulher, quem impulsiona o mundo.
É você quem tem o poder, e não o homem. É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias. Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens.
E, se você que está lendo isto aqui for um homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher. Aí na sua casa, onde você trabalha, na rua.
Só homens.
Já pensou?
Um casamento sem noiva? Um mundo sem sogras?
Enfim, um mundo sem metas.

Feliz dia

Elaine disse...

Rosi, dei muita risada com seu post. Cara com formato de blocaha trakinas??? rsrsrsrs agora vou me lembrar de você quando fizer a lancheira das crianças, com certeza!!

Ahhh mais o engraçado é que lendo os comentários, eu ri mais ainda pq a Katia Bonfadini é a cara de uma amiga minha!! Sem brincadeira!rsrsrs

Bjs, Elaine

Cláudia Ramalho disse...

Diga, minha menina com cara de bolacha trakinas e nariz de batatinha! Que saudades! Vc me fez rir agora, viu?
Que marido compreensivo! O meu tb faz doidices assim pra evitar me ver chorando. Que sorte a nossa.
Boa semana!
Bjks

Amanda Zanqui disse...

Oi Rosi! Que bom que o seu marido comprou outro óculos pra vc. Feliz Dia da Mulher tbm flor!! Bjs

Silvia Cristina Barbosa disse...

Oi Rosi...

Também sou "conhecida por desconhecidos" rs...
Já fui Patrícia, Débora, prima de uns, filhos de outro, irmã da noiva de fulano... rsrsr...Enfim... a mais recente, Juliana... rsrs...
Acho que meu pai deve nunca ter deixado de ser galinha de me dado irmãs que não conheço (brincadeira). Fiquei com uma dó de seus óculos, ainda bem que seu marido é mão aberta!!

PS. Será que somos parecidas hein? rs
Beijos

Jane Murback disse...

A gente pode se candidatar a dublê de alguma figura cansada dessa vida de sucesso, que tal?
Bjo