05 abril 2010

Mediunidade


Como se explica que um homem pobre, doente e semi-instruído, nascido mulato no início do século passado, em um rincão distante de Minas Gerais, viesse a se tornar, ao longo de seus 92 anos de vida, e sobretudo depois dela, uma espécie de mito brasileiro – um nome capaz de emocionar, motivar e organizar as pessoas em torno de uma fé e do trabalho filantrópico que ela inspira?

Esse é Chico Xavier, um homem iluminado que veio ao mundo para provar que aceitar a verdade não visivel aos olhos e ouvidos carnais sempre foi o maior motivo de escarnio aos incapazes de tal percepção. Chico não veio ao mundo pregar o espiritismo, veio mostrar que Deus existe e se manifesta em diferentes formas.

Sim, eu acredito, e com certeza verei o filme que fala de sua vida.

10 comentários:

Leticia disse...

Eu e meu noivo íamos ver o filme no feriado... mas não deu tempo. Li vários livros de e realmente ele tinha uma iluminação fora do comum!!
Vale a pena!
Beijos
lelê

Carmem Tristão disse...

to só esperando a sogra chegar pra gente ir ao cinema. ela mora em brasília, é kardecista e adora cinema. Ela chega daqui a pouquinho. Estamos doidas de vontade de ver o filme!

Fabiana disse...

Rosi, saudades!
Apesar de não ser espiríta, já li diversas obras de Chico Xavier. Uma pessoa iluminada! É um dos poucos que realmente tiro meu chápeu. Não recebia nada pelo seu trabalho, tudo sendo revertido em obras de caridade. Um ser humano sem igual, com certeza.

Tati Pastorello disse...

Esta semana teremos brecha na agenda para assistir o filme. Já vimos uma peça maravilhosa sobre a vida dele. Um exemplo de fé, com certeza.
Bela homenagem.
Beijos.

Fla disse...

Eu tô doida pra ver esse filme.
Vou ver se consigo ir hoje ainda.
=)
Beijos

~~ Carol Farias ~~ disse...

Também tô louca pra ver o filme.
Li vários livros psicografados por ele... com certeza um ser muito iluminado.

Cláudia Ramalho disse...

OI, lindona, eu tb adoro a dona deste pedaço, viu???
Ontem eu cometi uma gafe na fila de cinema, que nem te conto. Íamos ver Como treinar seu dragão, com as meninas, e o casal de trás ia ver esse filme. De repente, eu solto a pérola pra Mário: ai, Mário se esse filme do Xavier for tão chato quanto foi aquele do Bezerra de Menezes, vai ser fogo, viu??? Deve ser a mesma b*&@%. Menina, quando eu olho pra trás, o casal estava me olhando com uma cara que só vc vendo.
Eu ia fazer o quê??? Virei pra frente e fiz que não entendi.

Vou esperar vc assistir e me dizer se presta, ok???

Mas que ele foi um ser evoluído, ah isso não questiono.

Um beijão.

Lidiane Vasconcelos disse...

Sim, eu acredito, e já vi o filme. "Superultramega" recomendo, Rosi. É emocionante a história desse homem tão especial. :)

Alethéa disse...

Tô doida prá ver o filme!

Elaine disse...

Sabe o que me emociona perceber que ele é antes de tudo um exemplo de fé independentemente da religião. Enquanto há divergências entre crenças, Chico Xavier é uma unanimidade entre todos.
Vou ver se consigo uma tarde livre e vou ao cinema conferir.

Bjs, Elaine