18 maio 2010

Projetar sonhos

Adoro o canal Discovery Home & Health. E não é por causa do meu momento teinante, não. Curto a programação há muito tempo. E domingo assisti um programa que não me lembro o nome, mas o tema era intrigante. Eram crianças que participam de concursos de beleza.

A princípio é lindo, quem não quer ver seu filho exaltado por todos, palmas, coroas, prêmios, mas quando você percebe a motivação que leva os pais a inscreverem seus filhos num concurso desses fica horrorizada. Nota-se o depósito excessivo de expectativas nessa criança, que assume uma responsabilidade imensa de ganhar o título de criança mais bonita, mais simpática, melhor traje..... Foi mostrado o que uma mãe submete seu filho para que seu sonho de vê-lo em destaque seja realizado. As meninas usam perucas, maquiagem pesada, roupas exageradas e pasmem! até bronzeamento artificial! Além disso, são obrigadas a desfilar fazendo caras e bocas, o que requer um ensaio diário nas vésperas de cada concurso. Há famílias até contratam profissionais para treinarem seus filhos.

Isso acontece especialmente nos Estados Unidos, mas convivemos com pessoas que agem da mesma forma. São pais que não medem esforços para verem seus sonhos realizados através de seus herdeiros, e mudam suas vidas por isso. Gastam horrores de dinheiro em book de fotografias porque adoraria ver seu filho na TV; acreditam que o filho pode ser um jogador de futebol porque alguém disse que ele "levava jeito pra coisa" e faz de tudo para que isso realmente aconteça.

Todos os pais sonham com o melhor para seus filhos e isso é bastante sadio. O que tem ser evitado é a transferência de sonhos e a frustação por eles não se tornarem realidade. Não é porque uma bailarina enfeitava seus sonhos de criança que sua filha será perfeitamente uma. E a história do garoto pobre que virou estrela do futebol que você tanto admira nem sempre cabe no seu filho que acaba de nascer, talvez ele será mais feliz se for um cantor ou mesmo ter um negócio próprio.

As crianças são profundamente afetadas pela perspectiva do futuro, especialmente quando ouvem a pergunta "o que você vai ser quando crescer"? Os pais nunca devem desconsiderar os sonhos, devaneios, projetos, as perguntas dos filhos. Mesmo que pareçam exagerados. Ou que mudem de ideia a cada dia. Nosso interesse nos seus sonhos e projetos aumenta a confiança e a capacidade de moldarem o seu próprio futuro.

A criança tem necessidade de explorar o mundo. Por isso, é natural que comece e pare algumas atividades até descobrir o que lhe dá prazer. Por anos sonhei ser desenhista, depois quis ser dançarina e mudei mil vezes de sonhos. Minha mãe sempre sorria quando contava um deles. Talvez ela soubesse que no fundo eu mudaria de ideia e me tornaria outra pessoa, realmente não sei, mas só o fato dela me permitir sonhar foi muito importante pra mim.

Deixamos nossas crianças sonhar e terem o direito de serem crianças. Preocupação é coisa de adulto e deve ficar longe das crianças. Deixe que seus filhos cresçam, aprendam e experimentem a vida.

7 comentários:

Elaine disse...

Rosi, eu também assisti e fiquei chocada com aquilo tudo. Inclusive alguns pais dizem que é a criança que gosta daquilo, que a criança é quem quer...
Logicamente as meninas gostam de se enfeitar, mas aquele exagero todo é demais.
O pior foi perceber o momento em que a menina de 2 anos ganha um troféu está contente, mas os pais ficaram p...porque ela não concorreria ao prêmio máximo. A manina lá toda contente e os pais com cara de funeral...afff

Shilola disse...

GATAAAAA,
nem assisto pra não passar raiva... Td bem que é bacana e saudável incentivar os filhos a participarem de competições e concursos, mas meninas tão pequeninas fantasiadas de gente grande?!?! Pelamor... Me poupe!
Dá a barbie pra menina e se vc for uma mãe muuito doente, compra uma barbie procê tb, oras bolas!
Afffeeee...
Minha mãe sempre gostou de ser "ativista" na epóca do colégio... E sempre me incentivou a participar... Mas eu sempre fui mais tímida e caxias... E ela respeitava meu espaço, e riamos juntas das diferenças...
Eu heim... cruz Credo...
Tomara que eu saiba respeitar as vontades e caracteristicas da minha filha, tanto quanto minha mãe soube respeitar as minhas... :D
Bjocas,
carol

Desconstruindo a Mãe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Desconstruindo a Mãe disse...

Sabe que eu nem assisti? - Me recusei!

Lalá desde bebê era convidada a participar de castings e ela nunca se interessou, dizia que tinha medo de ficar presa na TV, rsrsrs!

Mais que isso, nunca quis ser mãe de miss.

Tive amigas criadas pensando que era melhores que os outros e iludidas que fazendo sorrisinho sedutor resolveriam tudo na vida, além de outros valores distorcidos por valorizarem demais o status que a beleza física pode proporcionar.

Se a minha pequena, agora com 6 anos, realmente quiser entrar nesse mundo, agora já tem alguns critérios e sempre estarei atenta aos comentários do tipo "está magra demais, gorda demais, não serve" e afins, porque as pessoas não são descartáveis, como as seleções para trabalhos em publicidade fazem - e cheguei a experimentar por um curto tempo, pra manter a faculdade.

Como nossa sociedade dita globalizada anda valorizando ser celebridade, é preciso cirar mecanismos de proteção e enfrentamento, não é mesmo?

Não sei se me fiz entender, qualquer coisa faça contato!

Beijo,
Ingrid.

Priscila disse...

Assino embaixo, Rosi.
É claro que todos os pais sonham para os filhos um futo de sucesso. E se esse sucesso é prematuro, legal, né? Mas eu fico imaginando como crianças tão pequenas lidam com a frustração, porque é claro, que não se pode ganhar todas. Será que elas estão maduras o suficnete pra assurirem a responsabilidade de serem o que os pais sonham?
Outro dia via na TV uma entrevista com a atriz mirim da globo, que fazia a rafaela, na novela viver a vida. A menina é uma graça. Talentosíssima. Mas é de SP e mora no Rio com a avó. Só via os pais e o irmãos de vez em quando. Só de pensar, sinto um aperto no coração. Eu não aguentaria.
Às vezes pergunto pro Gui o que ele quer ser quando crescer. De brincadeira, pra ver o que passa pela cabeça dele. Ele já falou que ia trabalhar na mesma empresa que eu (rs) e outro dia disse que ia ser médico. Só fico rindo...
Bjs.

Carol disse...

super concordo.
assisti tb a um desses programas e fiquei horrorizada, pra mim é freak show. crianca tem que ser crianca, espero poder educar meus filhos dessa forma! to me preparando pra isso.

beijos!

Beta disse...

Olá!!!
To chegando para informar que o Mix agora é .com!!!
Todo o conteúdo do Mix para você, com mais comodidade e profissionalismo!!!

Mude seu link ok?
www.mixculturainformacaoearte.com