19 agosto 2010

Coisas que não me pertencem mais

Nunca escondi de ninguém minha paixão por cerveja. Mas, assim como minha mãe que abandonava o cigarro a cada gestação, desde o dia que descobri que estava grávida, nunca mais tomei um golinho sequer. Se sinto falta? Claro que sim. Porém, sei que isso é importante para meu baby.

Correr para pegar o ônibus, metrô e afins ou descer uma escada correndo não faz parte de meu mundo desde que tive aquele susto. O médico receitou que nada deve ser agitado, para lembrar sempre que agora nada tem pressa, afinal são nove meses de preparação. Cabelos com tintura em dia é algo que não me lembro mais. A GO só liberou um shampoo tonalizante a partir da 16ª semana de gestação. Até lá, tento me conformar que ter o cabelo ao Estilo Flamengo é legal.

Agora o que me incomoda realmente é verificar que a cada dia é uma calça que não me serve mais. Como o traje social é exigido na empresa, constatei que tenho uma mísera calça para ir trabalhar, e isso não significa que ela durará muito. Tô numa peregrinação atrás de calças sociais para gestantes ou com elástico, algo que eu possa usar até os dois próximos meses. Pesquisei em algumas lojas, mas ou o preço era beeeem salgado ou o modelo inadequado. Portanto, você, blogueira/mamãe/amiga, que tenha alguma indicação para essa grávida sem calças, por favor: tende piedade!

9 comentários:

Tati Pastorello disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk
Sinto te informar, caso não tenha percebido ainda, que agora você não se pertence mais... Rose, já era... Até na hora de escovar os dentes eles tem prioridade! hehehe
Não faço ideia de onde você pode encontrá-las, mas vestidos, ainda que com uma modelagem mais social, não seriam mais indicados no seu caso? Converse com seu chefe! Será?
Beijos.

Fabiana disse...

Eita Rosi, é verdade, muita coisa deixa de existir nessa época, rs. Fico triste quando vejo mamães que simplesmente ignoram esse seu cuidado, uma pena.

A parte das roupas é realmente chata, comprar roupas caras apenas por 9 meses, aff!
Eu gosto muito das roupas de gestante da Riachuelo, pode ser que vc goste. Bjs!

Priscila disse...

Oi, Rosi!!

Sabe que eu tb adoro um chopp, né? Mas sinceramente, não sentia falta na gravidez, nem na lactação... Foi bem tranquilo.

O cabelo? Menina, eu tenho uma mecha de cabelo branco bem na franja (desde os 6 anos) e só disfarça com tinta. Imagina como eu fiquei até o final... A própria vampira do x man.

Sobre as calças... Procure umas de grávida com elástico na cintura, mas umas que vão te servir até o final da gravidez. Afinal, é caro. E ficar comprando calça pra durar dois meses não dá, né?

As feiras de gestantes geralmente têm uns expositores com opções bem interessantes.

Que bom que vc tá participando do sorteio no blog!

Bjs.

Bjs.

Renata Auxiliadora disse...

oi
Menina cabelo tri-color, sem roupa e quase já sem sapatos...
A tintura abandonei assim que eu soube que estava grávida (passa no meu blog para ver minhas fotos, que cabelo horrível). As roupas aos pouquinhos foram se apertando e hj tenho poucas peças que comprei e já decretei, vou surra-las até o fim da gestação, o $$ é muito alto... no serviço brinco com minhas colegas, vocês vão cansar de me ver com essas peças... são duas blusas de mangas compridas, duas calças legui e quatro vestidos... assim estou revesado, em dias de frio coloco segunda pele, legui e vestido... vou misturando, e assim o tempo passando... Acredito que na sua empresa eles devam abrir mão do seu uniforme... afinal eles tem bom senso para saber que as roupas não vão servir. Minha dica, compre o menos possível... e pense no bebê, que não tem nada e perde tudo muito rápido e o preço será mais alto ainda...
Mas tudo passa.
Abraços
Renata
http://diariodarenata.wordpress.com/

Shilola disse...

Gataaaaaaaaaa...
Corre na Renner que lá tem umas calças que são salvação pra todo o período de gestação e pra depois da gestação tb!
E fique tranquila que depois que o pimpolho nascer ainda terás de gostar do cabelo listrado!
Agora quanto à cerveja minha amiga... Hoje em dia, quando bate aquela vontade, tomo uma líber estupidamente gelada... E sabe do que mais??? Ela tem o gosto de uma brahma!!! :D
Huahuahauhuahauhaua
Bjocas,
Carol

~~ Carol Farias ~~ disse...

Legal vc colocar isso Rosi... pois como profissional de saúde, vejo que tem muita mulher que mesmo durante a gravidez não abandona certos hábitos e rotinas, pensando que eles não prejudicam o feto.
Parabéns mamãe... vc é um exemplo a ser seguido!!

Verônica Cobas disse...

Oi, Rosi

Bom mesmo é de te ler e conferir que tudo corre bem com a barriguinha. Também sou adepta dos vestidos para grávidas. Acho que ficam lindas, valorizam a barriguinha e podem ser super sociais, com meia calça e sapatilha, ou mesmo sapato com um saltinho. bjss

Elaine disse...

Rosi,

E a gente encontra uma motivação enorme pra tudo, até pra comer o que antes não gostávamos né?! É uma loucura o que a gente percebe ser capaz por um ser tão pequeno em tamanho e tão gigante em importância.

Ahh as roupas...roupa de grávida é cara mesmo. Na primeira vez eu comprei, na segunda vez peguei emprestado. Mas no meu caso, não trabalhava então eram roupas mais casuais. Como as amigas disseram, penso que os vestidos são opções melhores. Lembro-me que minha cunhada tinha uma calça regulável.
Na Riachuelo tem bastante opção, nem sempre são as mais bonitas, mas dá pra se virar. Lembro-me que comprei algumas roupas numa loja de fábrica no Brás mas faz tanto tempo que nem sei o nome mais. Pena que já passei minhas roupas de grávida pra frente, senão te daria sem problema algum.

Bjs, Elaine

Flavia Bernardo disse...

Renner!!
Já viu que a Renner tá com coleçao para gestantes? Não sei qto aos preços mas deve ser bem mais em conta que as lojas Mom's, Zazou e afins.

Fica a dica!

Essa fase é tão gostosa que merece roupas bacanas de grávidas, ao inves daquelas improvisadas! Pra mim valeu a pena cada centavo gasto nelas.

bjs