13 setembro 2010

Árvore genealógica

Li uma matéria recente que a Palmirinha, a simpática vozinha que faz coisas maravilhosas na cozinha no programa da TV Gazeta, se despede temporariamente da TV. Claro, que a coitada tem lapsos de memória e paga micos memoráveis que viram motivos de gozação, mas que ela é uma fofa, ninguém duvida.

Tudo isso me dez lembrar que o baby terá uma bisa, na verdade são duas bisas do biso já falecido. E isso me deixa super feliz.

Eu não conheci meus avós paternos e nem meu avô materno, já que este nunca registrou minha mãe, e minha avó materna faleceu há 17 anos deixando muitas saudades. Por toda essa razão, eu sou carente de vó. Acho vó a coisa mais gostosa que tem no mundo, e nem precisa ser na versão "mãe com açúcar". Minha mãe é avó de 09 netos, ama todos, mas não perde a oportunidade de educá-los, e lá em casa todo adulto é responsável pela educação das crianças. Claro que quando há excessos, a mãe intervém. Enquanto minha mãe terá o décimo neto, minha sogra estreia neste mundo. E os paparicos não faltam, adoroooo.

A história das bisas é que o avó do maridão teve duas mulheres de nomes parecidos: Neide e Neusa. E cada uma delas tiveram três filhos: duas mulheres e um homem. Como se não bastassem as coincidências, o biso ainda colocou nomes com as mesmas iniciais nos filhos: Cristina, Jaqueline e Ricardo (filhos da Neide) e Rodolfo, Camila e Juliana (filhos da Neusa). As bisas não entram no padrão costurar, bordar e cozinhar. Ambas são super modernas: uma ama roupas da moda, acessórios e penduricalhos, é ligada em jogos e competições. Já outra trabalha ainda e é bastante viajada, inclusive em todas as férias faz um cruzeiro ou vai ao exterior fazer compras.

Na categoria tios, o baby também será privilegiado: três tias diretas (minhas irmãs) e um tio direto (meu cunhado). Já tios postiços tem um monte, já que os primos do maridão são adultos e se consideram tios. Já os tios de verdade (filhos das bisas) se tornarão tios-avós, e aí é que o bicho pega, o maridão tem tios mais novos que eu e esse título não foi muito bem recebido por eles, rssssss. Primos também não farão falta, só eu tenho 9 sobrinhos de variadas idades. Já o maridão tem uma priminha (Giovana) que se tornará prima também.

Enfim, a família é grande e está crescendo. E esse é o lado bom da vida.

7 comentários:

Tati Pastorello disse...

Você verá, os Natais nunca mais serão os mesmos... hehehe
Pelo menos para mim, não há nada mais emblemático do que o Natal para provar esta alegria que chega com a nova vida na família.
É mágico e feliz!
Um grande beijo.

:: Nanda :: disse...

que delícia! amo família....
eu não conheci meu avô paterno, ele morreu antes de eu nascer..mas em compensação tive minha avó paterna até os 18, tive meu avo materno até o ínicio deste ano e ainda tenho minha avó materna..costuma dizer para ela viver muito pq agora ela é tudo que eu tenho!
tios e primos, nem se fala.. tenho muitoooooooos! adoro qnd reune todos para uma super bagunça..
Esse seu bebê é bem sortudinho de ter bisa e muitos tios"
espero que ele só traga alegrias!!
bjos

Priscila disse...

Oi, Rosi
Eu adoro família grande! Acho que é porque a minha, na verdade, é bem pequena. Pela parte de mãe, meus avós já faleceram (minha avó era daquelas mães com açúcar!). Dos três filhos que tiveram, um faleceu com 40 anos, sem deixar filhos. Restaram minha mãe, que teve a mim e ao meu irmão (que ainda é novo, 19 anos) e minha tia, que teve 3 filhos e até agora, 2 netos. Por parte de pai, tenho os avós vivos, 3 tios e 7 primos (só uma tem um filho). Mas como vivem em outra cidade, não tenho quase contato. Não os vejo há anos.
A família do meu marido é imensa. A Dona Maria, avó dele, que fez 90 anos (fiz um post sobre a festa ontem) teve 9 filhos naturais e 2 de criação, 21 netos. Até agora, são 5 bisnetos. Imagina que festa!
Um dos netos deu pra ela de presente um quadro com a árvore genealógica da família. Muito legal!

Bjs.

marisa moreira disse...

OLÁAAAA
PASSA LÁ NO MEU BLOG.... TENHO 1 SELINHO PARA RECEBERES ...VEM BUSCA-LO!!!!

BEIJINHOOOOO GOSTO MT MT DO TEU BLOG

Maya disse...

Oi Rosi!
Tb tenho uma familiona grande, e adoro!!
Mto bom fazer a familia crescer!
Bjinhos!

Marta disse...

Poxa.. que coisa boa.. eu conheci todos meus avós e 2 bisavós que faleceram com bastante idade...95 anos... saudades!
Vai ser linda essa família ainda mais completa!
Beijocas

Yasmin disse...

meu avô paterno morreu esses dias e eu só o vi uma vez e isso eu tinha uns 13 anos agora to com 18 é dificio ele me pareceu uma perssoa muito boa eu só fico muito chateda é que a irmã do meu sabia que ele estava doent e nao falou nada.....meu pai ta mal pra caramba agente só nao ver o velho pq meu pai trabalha 24h por dia
eu estava vendo a foto do me avô esses dia atras e solbe uns dias depois que ele morreu iamos ver ele em julho que é quando meu pai entra de ferias
nem tiamos contato com ele só a minha tia enteresera que ia la sempre ela tem dinheiro e nao trablha né ai fica facio...pocha meu eu queria ter o conhecido mais , nao tive essa opurtunidade
......