04 fevereiro 2011

Balanço do final(zinho)

A exemplo do post que fiz sobre o Balanço da Metade, segue um breve relato das mudanças desse final(zinho) de gestação:

- Meu sono modificou-se: O que antes eram noites isoladas de insônias, principalmente quando ficava preocupada, hoje sou quase um zumbi. No início da gravidez tive muito sono, agora com a barriga grande, a insônia é minha companheira de todas as noites. Comemoro as noites que consigo dormir sem grandes intervalos.  
- Tenho uma nova silueta: Eu tinha uma barriga de cerveja cultivada por anos a fio. Aos quatros meses de gravidez, já não era confundida com gorda. Aos sete meses minha barriga deslanchou: tenho um senhor barrigão, o que me rendeu, com 37 semanas, algumas estrias (ô tristeza). Minhas canelas que eram finas se juntaram aos tornezelos em extrema harmonia e se tornaram um só. Não sei mais o definir o que é o que. Confesso que não lembro o formato dos meus pés antes do inchaço. Minhas axilas e virilhas ganharam tonalidades escuras, feias de doer. Já meus seios, que sempre foram grandes, continuam firmes e fortes do mesmo tamanho, sem estria alguma. 
- Me tornei uma rainha: Sou a rainha das ultrassons (11 até o momento) e da ansiedade (mesmo escutando conselhos e palavras amigas, a "bicha" me domina). 
- Meu paladar ficou estranho: Posso até dividi-lo em fases: se no começo devorei frutas, iogurtes e sucos, agora meus olhos saltam com bolo, sorvete e refrigerante (pecado). A grande vitória foi me aliar à água. Tomo muito toda hora, a sensação que tenho é de ter comido um pedação de jabá a todo momento e preciso de água para socorrer meu corpo. 
- Adoro meu cartão de crédito: Sou super controlada com gastos, embora sempre gosto de comprar uma coisinha. Aliás, me arrependo de não ter começando a preparar o enxoval antes, o marido era contra e só comecei a comprar os itens quando descobri o sexo do bebê, o que rendeu alguns transtornos com entregas, prazos e modelos em falta. E o meu companheiro foi o querido e idolatrado salve salve cartão de crédito. Usei muito e sempre. 
- Fiquei monotemática: Só penso, falo e escrevo sobre o meu bebê. É incontrolável, nada mais me importa se não estiver ligado ao serzinho que chegará em breve. Passo horas na net pesquisando e conversando sobre tudo o que envolve o mundo dos bebês. Até o coitado do blog que era de variedades virou um blog de mãe. 
- Sou uma pessoa mais agradável: Sempre fui meio ácida, mas como grávidas atraem olhares e aproximação de muita gente, me esforço para ser agradável com as pessoas constantemente, por exemplo: respondendo mil vez às mesmas perguntas (é um só? quando nasce? qual é o nome? é seu primeiro filho?) e achando normal as pessoas tocarem na minha barriga. 
- Planejo minha vida dependendo (exclusivamente) de alguém: Agora tudo é calculado para que comporte da melhor forma o meu bebê. Se antes ir para a praia era só pegar o biquíni e duas peças de roupas, agora viajar requer um planejamento antecipado e elaborado. Além disso, meus planos pessoais tomaram um novo formato e grau de importância, aquele projeto de fazer um mestrado continuará engavetado por um tempo. 
- Ter um olhar diferente para as pessoas que cercam: Sem muitos detalhes, meu marido e minha mãe são meus alvos preferidos. Me pego olhando para eles e pensando mil coisas várias vezes. 
- Me sinto completa: Hoje posso dizer que consegui tudo: amadureci, tenho amigos e uma família linda, estudei, viajei e baladei bastante, comprei uma casa e um carro, conquistei um amor e vou ter um filho. Não desejo mais nada.

7 comentários:

Lu disse...

nossa, poderia fazer um copy/paste do teu post e completar o meu... hehe!

Olha, se eles vão nascer no mesmo dia ou não eu não sei, mas q eles podiam nascer os 2, MUITO logo, ah, isso poderiam, né?

Nada de sinais, amiga? Eu continua com a mesma dor de barriga/cólica e dor nas costas ha dias, mas nada delas virarem alguma coisa mais util - leia-se um trabalho de parto!!

Eu tbem virei rainha do US, viu? Acho q até ganhei de vc, contando esses últimos dessa semana. Fala sério! Chega de ver na telinha, queremos ver ao vivo!!!

Beijos e vamos torcer por boas novas esse findi (eu to me entupindo de cha de canela!)

Sandra Hellen disse...

Que legal Rosi!!! Sabe que o lance de só pensar e escrever sobre bebês é preocupante....kkkk. Eu já tentei milhares de vezes escrever sobre outra coisa no blog ou lêr sobre outro assunto na internet, mas é como uma atração fatal...não tem jeito!!!

:-)

Beijos mil pra vocês!!!

Edna Fernandes disse...

Rosi, não tenho nem o que acrescentar, vc descreveu direitinho como estão sendo meus últimos dias de grávida!!
Não consigo dormir mais, a fome que eu nao tinha ate o 6° mês agora chegou com tudo, e só quero comer porcarias srsrs, o que me salva é a água de coco que tomo 1l por dia!!!
Mais vou sentir saudades do meu bichinho aqui dentro da minha barriga!!

Elexina disse...

ADOREI SEU BALANÇO ROSI.. COMPARTILHAMOS MUITA COISA VIU...

BJUS

Flavia Bernardo disse...

Reta final, né?
Que legal!
Que vc tenha uma boa hora e que o dudu venha com muuuuita saúde!

bjs grandes.
Flavia.

Ananda Etges disse...

Muitos dos itens fecham com a minha gravidez tbm. O único que muda é que eu fiquei mais ácida ao invés de mais agradável!
Além disso, eu acrescentaria que meu olfato mudou, ficou mto mais sensível.
Beijos :)

Linda Carioca disse...

Bom parto !