13 outubro 2011

Festa de 1 ano: o grande dilema

Sempre sonhei com a festa do primeiro aniversário do meu filho. Juro que em minha cabeça já tinha idealizado o tema, as cores e até mesmo a música do vídeo de retrospectiva. Mãe idealiza mesmo!

Mas sempre há aquelas questões:
- Festa de um ano é para os pais e o aniversariante não curte porque nem entende direito;
- O aniversariante nem anda, então ficará muito no colo;
- Festa infantil é cara, portanto tem que restringir o número de convidados;
- Em festa de um ano, todos da família e amigos se sentem no direito de ser convidado, e a festa fica cara. (E como deixar de fora pessoas próximas?);
- Buffet infantil é lindo e prático, mas tem um custo considerável pelos serviços que oferece;
- Festa organizada em casa é mais barata, porém dá um trabalho imenso para organizar;
- No buffet infantil tem brinquedos para as crianças se divertirem, mas o aniversariante só tem um ano;
- O aniversariante pode ficar assustado e manhoso com toda aquela agitação de cores, músicas e pessoas.

Enfim, são vários pontos contra o que me leva a pensar se realmente vale a pena organizar uma festa que demanda tempo e dinheiro.

Há ainda as alternativas de comemorar a data de forma diferente:
- Investir numa viagem em família (praia ou hotel fazenda/ressort);
- Fazer um passeio para o aniversariante realmente curtir (circo, parque, etc);
- Fazer uma comemoração simples para as pessoas mais íntimas em casa;
- Investir em algo que seja importante para o bebê (um brinquedo caro, trocar o quartinho, comprar aquele carrinho de passeio chique);
- Deixar todos os planos e sonhos de mãe para a festa de dois anos, quando o aniversariante já está entendendo e interagindo.

E como ficam meus sonhos de mãe?
Ficam entre a cruz e a espada. Penso e repenso se realmente isso vale a pena. Claro, tudo para o meu filho vale, mas vale realmente se ele desfrutar, se for para o seu bem-estar.

Tenho ainda outro ponto importante a ser considerado: estou às voltas da entrega de meu apartamento. Comprei-o há quatro anos na planta e com a proximidade de sua entrega, há os custos com escritura, chaves, pequenas reformas, aquisição de alguns objetos novos. E sem falar nas festas de final de ano que demanda tempo e dinheiro.

Realmente, terei que decidir, e muito rápido, já que ele já completou 8 meses, portanto tenho apenas 4 meses para organizar tudo.

7 comentários:

Andrea Fregnani disse...

Oi, Rosi, eu pra falar a verdade nunca tive esses sonhos de festa de 1 ano, mas sabe que qnd se aproximou até fiquei balançada e chegamos a cogitar fazer festa em buffet, mas depois de refletir muito decidi seguir meus instintos de mãe e olhar pra pequena e tentar fazer o melhor pra ela, e acho que acertamos, a festinha foi pela manhã, no parquinho que ela frequenta, com os amiguinhos dela, ela já estava andando, não apropu um minuto, esta entre pessoas que conhecia num ambiente familiar, da família, apenas avós, tios e padrinhos que são quase as mesmas pessoas que acumulam as funções hihihi, tinham umas 40 crianças entre 4 meses a 3 anos e meio, gostei tanto que já estou pensando em fazer de 2 anos no parquinho tb, e qnd ela crescer e pedir uma festa em buffet (pq isso vai acontecer) a gente faz e ela escolhe tema, convidados etc. E a mamãe aqui se diverte planejando junto tb,
Espero ter ajudado um pouquinho nas sua escolha,
bjs

Bruna disse...

oi Rosi, eu fiz um post sobre isso essa semana, eu desisti da festa em buffet... eu levei o Pe numa festa sabado passado e deu dó, ele não gostou nada...
vamos viajar em família e fazer um bolinho simples em casa!

Beijos

Natália disse...

É REALMENTE UM DILEMA, O GABRIEL VAI COMPLETAR SEIS MESES E JÁ PENSO NISSO... ATÉ NO TEMA, NO QUE VAIR TER, PESQUISO NA NET... MAS VER COMO VÃO ESTAR AS COISAS ATÉ LÁ NE? BJUS

Karina disse...

Rosi, se te conforta a Duda faz 1 ano dia 09 de novembro e eu estou nesse dilema. Tem horas que tenho certeza que vou fazer, outras que não... Ai Ai...

Mas não quero que passe em branco...rs

Mamãe Élen disse...

Rosi, eu não fiz festa de aniversário de 1 ano para o Mateus e não vou fazer pra Clara, pelas questões que você citou aí. Fiz um bolo, colei uns balões na parede e cantamos parabéns, em casa, mesmo, na sala, os pais, avós e tios/primas. Umas 20 pessoas. Ele curtiu à bessa, tiramos fotos pra ele ver como foi querido em seu aniversário de 1 aninho e faremos uma big festa nos 3 ou 4 anos. Não me arrependi!

Bicho-mãe disse...

Amiga, você tem razão, festa de um ano é mais para a família do que para a criança, o que vai ser legal é que vão ficar videos e fotos para recordar. Se optar por comemorar sou a favor da comemoração simples com as pessoas mais próximas em casa. Você poderá fazer tudo muito lindo e gastar pouco e fazer lindas fotos desse momento em família. Com certeza ele vai se divertir e não ficará estressado, afinal estará em casa e com pessoas que ele conhece.

Beijos

Flavi

Ana Paula Ribeiro da Silva disse...

E aí ??deu no que o seu dilema ?