17 julho 2007

E o PAN, heim?

Adoro competições, Copa do Mundo, Copa das Américas, Olimpíadas...e os Jogos Pan Americanos também. Logo esses que estão sendo realizados aqui no nosso vizinho Rio de Janeiro, eu estou impossibilitada de acompanhar da maneira que sempre gostei. Estou sem TV em casa, como isso é mal, muito mal. Eu que sempre fiz tabelas, cálculos e acompanhava todos os boletins, programas de esportes de vários canais, estou meio alienada quanto ao PAN e aos seus resultados. Não estou me reconhecendo!!!!

Saber de medalhas, colocações, disputas? Só pela net e depois de alguns dias. E agora que mudei de departamento no trabalho, isso fica bastante difícil. Antes eu reclamava pela falta de tarefas, agora tenho em dobro e continuo reclamando – é o ser humano é um constante insatisfeito e eu sou uma autêntica humana.

Mas falando em colocações estou bege com a colocação do Brasil no quadro de medalhas. Sei que nosso país nunca disparou nesse quesito, mas achei que iria ser bem diferente já que as competições são dentro de casa e a energia da galera é forte. Conforme diz o site da Globo.com a natação ainda dará uma bela reviravolta, eu tô torcendo pelo Thiago Pereira e Joana Maranhão.

Fiquei bastante triste com a perda de chance de medalha da ginasta Jade Barbosa, tadinha, a bichinha se esforçou bastante. Ao contrário da Daiane do Santos que virou uma tremenda manhosa-preguiçosa-estrelinha. Ela competiu em algumas categorias, mas está fora do PAN, será poupada. É incrível como os atletas que conseguem destaques e medalhas em seus respectivos esportes, se machucam. É contusão pra cá, lesão lá e ninguém faz mais nada, só flash de jornalistas e a conta corrente aumentando, competir que é bom, nada, trazer ouro para o Brasil, nem pensar. (Vide Ronaldinho Gaúcho, Guga, e outras figuras).

Mas orgulho e tapinha na cara com luva de pelica deu o atleta do taekwondo Diogo Silva, uma verdadeira lição, acreditem o cara vive com 600 reais de patrocínio? E a primeira declaração dele foi um desabafo, quem sabe agora os patrocinadores dão mais valor, ui. Em uma entrevista, ele ainda falou mal da confederação. Fiquei pensando se ele sofrerá algum tipo de punição ou comentário-resposta desse órgão, mas pensando melhor ainda, é claro que não, o cara agora é ouro gente – o único até agora. E nada mais bonito que aquela emoção dele no pódio, (eu também ficaria emocionada se faturasse a medalha de ouro, tenho certeza).

Ah, amei de paixão a hepta vitória da seleção masculina de vôlei na liga mundial. O Ricardinho é fofo, sensível e talentoso, merece o título de melhor jogador da liga sem sombra de dúvidas. Pra mim essa trajetória de sucesso se deve ao técnico, o que ele tem de chato, ele tem de bom.

Sobre a minha vida sem TV, eu tô superando e na contagem regressiva da chegada do novo aparelho. Comprar pela internet ainda me deixa cabreira, confesso.

Em tempo: Palmas e muitas palmas para o nosso querido Cristo Redentor. O monumento venceu a eleição da 8ª maravilha do mundo. O Rio de Janeiro tem "catigoria".

Um comentário:

Daniele disse...

hehehe... falei disso tb hj, mas ao contrário de vc sou meio avessa aos esportes. bjs