05 janeiro 2009

Alô, alô marciano...

Voltei de férias.
Férias forçadas é verdade, mas esperei por uma boa notícia ainda em 2008 e nada, ainda continuo desempregada.

Participei de um processo seletivo de uma empresa ótima, a vaga era na minha área (comunicação institucional), salário bom, boa localização, enfim, era aquele que queria. Quem já passou por longos processos seletivos sabe que, chegar até a última etapa, é exigido muito suor e trabalho duro. É mais ou menos como em um campeonato de boxe ou vale-tudo, se o lutador não mantiver o pique do começo ao fim, pode mesmo é 'beijar a lona'. Foi realmente um sufoco.

Concluindo, não fui escolhida. Minhas oponentes até podiam ser superiores, com melhor qualificação ou ter ido melhor em alguma das entrevistas (no total foram 7 entrevistas). Mas, em geral, os especialistas dizem que nas últimas fases do processo de seleção a escolha entre um candidato em detrimento de outro é quase sempre decidida pela postura de cada um.

Prefiro imaginar que aquela não era minha vaga e que a minha está por vir. Não posso negar que estou com medo, mas prometi para mim mesma e para meu marido que terei fé e não vou desisitir.

Um comentário:

Mila disse...

Dizem que é assim mesmo... que quando não é... não era pra ser...
Que venha logo e te traga muitas alegrias!!!!
Beijos Mila