20 setembro 2009

Blogagem coletiva


UMA CARTA PARA MIM

Ei você, que no auge dos seus 31 anos, às vezes se questiona o que realmente é.

Numa família e num mundo de faladores, sei que você é apenas mais um deles. Talvez seja por essa razão que escolheu a comunicação como carreira, porque apenas pensar não é contigo. Como conseguir calar essa mente? Impossível.

Aquela sensação existente desde quando era pequena, de que era diferente, estava certa. E isso só foi entendido por você depois de tantos questionamentos com Deus e com as pessoas de sua família, mas elas não entendiam o que você queria dizer, porém Deus te deu várias respostas, pena que você demorou a escutá-la de verdade. Foi aí que seu relacionamento com Ele deixou de ser amplo para tornar-se profundo. Foi aí que você descobriu a que veio.

Essa vontade de ajudar todos é muito bom, louvável essa iniciativa que a fez participar de ações sociais durante um bom tempo, mas aquele período de mudanças a fez perceber que muito mais importante que ajudar a terceiros é ajudar sua família que tanto precisa. Me parece que foi assim com sua avó e com sua mãe, as três sentiam essa necessidade de ser arrimo da família.

E acredito que foi essa razão que ditou seu comportamento por todos esses anos. Quis satisfazer os desejos de sua mãe, quis não cometer os mesmos erros de suas irmãs, quis não dar motivos para decepções. Isso foi bom, mas por outro lado te tornou exigente demais contigo. Por outro lado, e talvez pela imaturidade, quis seguir os conselhos de teus entes queridos nos campos amorosos, mesmo sabendo que não era o mais correto, ainda bem que descobriste que o correto é seguir teu coração.

Quando as coisas lhe causaram um certo desconforto, percebeu que havia chegado sua hora. E mesmo com uma certa insegurança, resolveu sair de casa e viver esse relacionamento que era, até então, novo. O que aconteceu,mudou a melodia de sua vida, aquele rapaz com cara de menino passou a ser o dono de seu coração e companheiro de seus planos. Estou feliz por você, agora vejo que tomou às rédeas de sua vida e parou de tanto planejar, ou será que estou enganada? Sinto em você a mesma ânsia do novo, talvez pela característica sagitariana, mas essa ânsia tem ganhado ares de responsabilidades eternas..ah você está planejando um filho? Quem diria! Deve ter enfim encontrado a segurança que tanto buscava. Deve ser por essa razão que está tão sensível a esse assunto ultimamente. E deseja tanto que esse filho tenha sua beleza, pois a vida deve conservar a beleza do pai. Tomara que você decida logo, pois existe muita gente esperando por tal novidade.

Pare de pensar tanto em sua carreira, naquilo que devia ter feito. Pare de dar importância àquele sentimento que te cobra por não amar verdadeiramente seu pai. Sei que você sempre diz: Um dia espero que ele possa me perdoar. Amor se sente de forma espôntanea, do mesmo jeito que ama sua mãe, irmãs e sobrinhos. Do mesmo jeito que ama aqueles poucos amigos do coração, do mesmo jeito que já ama seu futuro filho.

Seja assim: meio ácida às vezes e querida por alguns, sem gostar das unanimidades da vida, de gostar do azedo e do amargo, do azul e do samba. Não renegue nunca suas raízes, mas sempre valorize seus conhecimentos sem beirar a vaidade. Faça mais amigos, afinal você tem a mania (ou defeito) de enjoar das pessoas. Realmente conviver contigo não é nada fácil, mas se fosse, talvez eu nem gostaria.
----------------------------------------------------------------------
Esse texto faz parte da Blogagem Coletiva que a minha querida amiga Elaine Gaspareto promoveu em comemoração ao aniversário do blog 'Um pouco de mim'. Passa lá e confira os textos dos demais participantes.

32 comentários:

Elaine disse...

Rosi,
Sua carta foi a primeira que não me fez chorar. Ri com essa moça decidida, que se conhece e que conhece seus limites.
Talvez você não saiba ou não admita mas tens um bom humor que aparece nas entrelinhas.
Beijos e obrigada por participar.

Natasha Dias disse...

Adorei sua participação...
Parabéns pelo belo blog...
Tenha uma semana maravilhosa!!!

Nade disse...

Rosi, que guerreira, menina!
Tens a Comunicação na veia, um coração belíssimo a ponto de se doar em ações sociais, atitude que enobrece qualquer alma!
Na melhor que o tempo para adquirir tamanha sabedoria! Lindo depoimento e lição de vida, querida!
Bjs e maravilhosa participação na Blogagem da Elaine!

EXAGERADO disse...

Oi,linda
Parabéns!Sua carta foi de uma mulher forte e que sabe o que quer!
Também estou nessa,com mais irreverência.Espero por vc!
Bjus

Renata Nogueira disse...

Rosi,
Decidida você, hein!rs
Parabéns por sua participação.
Beijão

Mari Amorim disse...

Realmente,essa blogagem esta mexendo com as emoções,mas sempre ha um crescimento espiritual posterior.
um grande beijo
Boas energias
Mari

Alma inquieta disse...

Olá Rosi,

Parabéns!
Gostei de ver a mulher forte que tu és!

Um beijo de Portugal.

João Olavo-Traços de um homem disse...

Uma bela carta..divertida..de uma pessoa de bem com a vida...
Parabens
Bjs

Helinha disse...

Rosi

Acabei de chorar muito lendo a carta da Alma, mas a sua, a princípio, não traz essas lágrimas, pois, como todo mundo está dizendo, é a carta de uma mulher forte!

Mas eu disse "a princípio", ne...]

Também costumo ser boa em ler nas entrelinhas, e vi muito mais em sua carta do que transparece...

Forte você é, sem dúvida! Bem resolvida, orgulhosa do caminho que escolheu, prática... Mas vejo também um lado sensível que às vezes não tem muita permissão de aflorar... Não falo da sensibilidade de apreciar coisas bonitas e ver o encanto delas... Falo da sensibilidade de mostrar que tem um momento que tdo mundo quer colo mesmo... Porque às vezes a gente fica meio cansadinha de só dar colo...

Sobre o sentimento com relação ao seu pai, senti que foi uma pincelada, pra não se aprofundar muito... mas que isso te incomoda, sim...

Foi linda a iniciativa da Elaine e foi muito bom conhecer mais de uma pessoa tão intensa como você!!

Gosto de você, viu!!

^^

Beijos!!

Cláudia Ramalho disse...

Num tô entendendo nada... mas achei interessante essa coisa de escrever uma carta pra si mesma.
BJks

Dalva disse...

Rosi,

essa blogagem mexeu com nossos sentimentos... estou adorando participar. Parabéns pela postagem... linda!

Também estou participando... Se puder, dá uma passadinha, gostarei da tua visita!

Bjs.
Dalva

Tempestade disse...

Rosi,
Que carta legal!
Gostei muito de ler os percursos da sua vida.
Beijos Tempestuosos!

Luma disse...

É, Rosi! Eu aprendi que na vida não adianta fazer muitos planos, porque o "cara" lá de cima, pode ter outros planos para a gente e não dá para fugir deles! Em filho!! É, será a maior responsabilidade da sua vida!! Boa sorte!! Beijus

Andreia disse...

Rosi, estas de parabéns!
És uma mulher forte e decidida!
Adorei tua carta e teu blog é um charme.
Beijos carinhosos...

Casa Corpo e Cia. disse...

Puxa Rosi!
Que carta...
Fiquei triste com o trecho que menciona o amor ao seu pai...
A vida é curta e quando menos esperamos as pessoas nos deixam... não queira que isto aconteça antes de resolver pendências sentimentais que irão te seguir pelo resto da vida, e sempre estarão martelando no seu subconsciente.

Uma linda semana pra você!
BjOs.

Re.

Estúdio de Design disse...

Rosi,
Também não entendi direito... mas gostei muito da proposta!
Teve algo que você falou que fez muito sentido para mim, sobre parar de pensar e agir. Tem momentos que precisamos fazer isso... e acho que estou em um desses momentos.
Beijos!
Lele

selmartes disse...

Oi...,vim visitar você e conhecer seu kantinho...parabéns pela carta e pela participação.Beijos de luz.maria selmadr.blogspot.com

Carolina disse...

Bacana a sua carta cheia de alto astral.
É assim que deve ser, sempre pra frente, porque o passado já passou.

Bjos meus

Fla disse...

Rosi, adorei sua carta.
Estou aqui pensando em como você deve ser uma mulher forte!
Parabéns.
Beijos

A Madrasta Má disse...

Olá Rosi, realmente tudo foi ao seu tempo e vc além de forte é generosa, pois não quis causar sofrimento e angústia pra ninguém... por isso o seu tempo veio e logo depois... um neném!!!!!! Bjinhos da Madrasta!

Katia Bonfadini disse...

Rosi, com essa carta, confirmo o que eu já achava de você: mulher decidida, corajosa, lutadora e de personalidade forte. Parabéns!!!!

Compondo o olhar ... disse...

nossa quantas cartas lindas estou tento a oportunidade de ler!!! uma lição de vida em cada uma...
bela participação, amei sua carta.

bjocas...

ps: tbm participo...

Ivana disse...

Oi Rosi! Também vim ler sua cartinha! Parabéns!
Beijinhos!

Fabiana disse...

Lindos sentimentos, e que mulher vc é. Forte e decidida! Aliás, sempre achei viu?
Demorei um pouco para comentar aqui, nos dias que começava a ler, acontecia alguma coisa e nunca terminava, oh vida!
--
Amanh~e te mando de volta o e-mail tá? Bjs!

Uma Mulher de Fases disse...

Rosi, adorei a sua carta, sem apelos emocionais, mas confesso que a parte de ser mãe mexeu comigo, sempre mexe.
Você fez o certo, foi em busca do seu amor!
Tive até uma ideia!

Quando a Rosi será a entrevistada?
Eu já tenho a minha pergunta pronta!
P.S. Vou viajar, mas deixei posts bem legais programados, o da direção vai sair dia 25/09. É especialmente pra você!

Beijos

Raquel Cecília disse...

Oi Rose! =^^=

Fiquei contentíssima em te receber lá no meu blog!

Eu amei sua carta! Ela é a única das que li até agora, que não voltou a época da infância ou adolecência (pelo que entendi sua carta é dedicada a sua fase já adulta, certo?) e com certeza me identifiquei com coisas marcantes da sua personalidade que reconheço em mim também!

Estarei te acompanhando...

Bjinhu!

Giselle disse...

Rosi,
vim retribuir sua vista tão amável em meu blog e adorei o modo como vc conduziu sua cartinha, me momento algumdeu dicas a que caminho deveria seguir e sim aprofundou sua admiração e seu incentivo por si própria mostrando que vc está certa todo o tempo.
Adorei seu amor próprio e como vc o fez tão bem ...
Me tornei sua seguidora tá?
Espero que nos tornemos amigas viu?
Um beijo carinhoso,
Gi

Marcone França disse...

Gostei muito desta proposta da Elaine. Li cartas maravilhosas, assim como a sua.
É a partir de uma relacionamento profundo com Deus que passamos a descobrir um propósito para as nossas vidas.
Abraço!

Geovana disse...

Oi Rosi... obrigada pela visita lá no Menino Rude. Como levamos para nossa vida os desejos dos nossos pais... precisamos fazer diferente com nossos filhos quando os tivermos... espero que tome coragem e receba logo seu presente.
Que bom que é feliz.

Beijão!

Alethéa Casal disse...

Engraçado, não te conheço pessoalmente mas era exatamente essa a impressão que eu tinha de você! Sua carta reafirmou muito do que eu pensava de você, que legal!

Beijos!

Tyna disse...

afinal você tem a mania (ou defeito) de enjoar das pessoas...

Sabe o que mais gostei nessa carta-terapia, as semelhanças que encontrei no meio do caminho, essa citada acima é uma delas...

grande beijo e sua carta acho que estárá entre as dez rs

Bia disse...

Olá, Rosi! Muito legal a sua carta... bem escrita, e mostra mesmo que você é uma pessoa comunicativa e de bem com a vida!
Volte mais vezes no meu blog...
Grande abraço!