31 janeiro 2011

Mandaram entregar

Sexta-feira chegou em casa um presente muito especial. E ele veio da Cidade Maravilhosa remetido por uma pessoa "boa demais da conta".

Conheci a Priscila Resende logo que ela inaugurou o blog dela. O título logo me chamou a atenção: Pra falar de coração, mas só consegui entender quando li o propósito. Na época, a filhotinha dela, a Duda, lutava contra uma anomalia no coração que graças a Deus foi corrigida logo depois. Me identifiquei com a causa, já que meu sobrinho Gustavo passou para algo semelhante. Foi identificação imediata e hoje, mesmo com tudo solucionado, a gente continua acompanhando a vida (e os blogs) de uma a outra, ainda mais agora com minha gestação, a Pri tem dado várias dicas pra mim.

E quem desacredita que uma amizade virtual possa ser verdadeira, engana-se. Um blog tem o poder de identificar, aproximar e fazer com que pessoas que moram a kilometros de distância se considerem amigos. E foi assim conosco.

Prova disso foi o carinho demonstrado numa caixa de sedex especialmente para o meu Dudu. Olhem só o que tinha dentro:



Pri, o que dizer desse gesto? Fiquei sem palavras.
Obrigada por tudo mesmo. Desde a gentileza, os comentários, as visitas frequentes, os toques de mamãe experiente, enfim, obrigada por sua amizade.

A Pri fez uma participação especial aqui no Mundinho há algum tempo, na série Gente que Faz. Quer conhecer a entrevista dela? Acesse aqui

30 janeiro 2011

Enquanto espero...

Hoje entramos na 38ª semana. Nem preciso dizer o quanto desconfortável e ansiosa estou, nem mesmo que as noites em claro são frequentes.

Na sexta-feira tive consulta com minha GO. Dudu está encaixadinho, coração a mil, tudo certinho para nascer de parto normal, é que a mamãe espera. Porém, o colo do útero continua alto e grosso. Na próxima consulta tenho que levar o resultado de uma ultra para verificar o peso do baby e uma cardiotocografia, além disso, a meu pedido, a minha GO irá descolar minha placenta. Confesso que não vejo a hora de tê-lo aqui comigo, ainda mais sabendo da chegada de tantos bebezinhos que nasceriam próximos ao meu...

A boa notícia é que emagreci nesses últimos dias. Realmente uma surpresa, mas a doutora explicou que é pelo fato de estar em casa descansado, o que diminui o inchaço e, consequentemente, o peso. Portanto, meninas, 37 semanas é a época ideal para tirar a licença-maternidade. Todos os dias tenho mais certeza disso.

29 janeiro 2011

Será um sinal?

Olhem só o recadinho que recebi da minha querida amiga Tati: 
"Querida, sonhei com vc esta noite. Foi assim: eu pensei "vamos ver se algum bebê das minhas amigas blogueiras nasceu!". Só que em vez de entrar no painel do blogspot, eu entrei numa salinha linda e lá estava vc com o Dudu no colo. Ele era lindo demaaaaais! Demais mesmo!!! Aí vc disse: "ele se parece com o papai dele quando era novinho!". Achei que vc ia gostar de saber do meu sonho; vc estava ILUMINADA de tanta felicidade!!!"
Fala sério se não é a coisa mais fofa e confortante para uma gestante ansiosa?!
Adorei. Tomara que seja realmente um sinal.

E hoje, é o grande dia da Tati: o Miguel fará sua estreia nesse Mundão de Meu Deus!
Querida, desejo que vocês sejam abençoados nessa hora e tudo saia da melhor forma. Força.

Mamãe coruja

Tive uma noite daquelas! Daquelas sem dormir.
O calor de Sampa tá tão intenso que me impediu de fazer a única coisa que eu mais ansiava. Consegui apenas duas cochiladas rápidas durante toda a noite.
E agora, às 09h da manhã, tô morta de sono, mas o sol já apareceu com força total e a casa está fervendo. Sofro!!

28 janeiro 2011

Triste constatação

Daí que não adiantou cremes caros, baratos, retoques diários, oleozinhos, roupas folgadas.
As malditas estrias deram as caras!!!
Conversei com minha médica que disse que elas são resultados do tamanho do barrigão: 37 cm.
Vê-las ontem através do espelho foi muito, muito triste. São apenas duas, bem no pé da barriga, mas sei que ficarão por lá por muito tempo. Mazelas da gravidez..

27 janeiro 2011

Os dindos

Fiz um post sobre A Escolha dos Padrinhos do Dudu há um tempo atrás.

E depois de muito pensar e conversar com o maridão, entramos num acordo quanto as pessoas merecedoras desse título. Nossos critérios eram: ser pessoas das famílias (afinal, amigos se afastam algumas vezes e a criança fica sem padrinhos por um tempo ou pelo resto da vida), pessoas próximas a nós (que representam coisas boas) e pessoas responsáveis (como diz a tradição, na falta dos pais, os padrinhos assumem o papel).

Pois bem, a escolha já estava feita há alguns meses, mas esperamos um momennto especial para contar a novidade. Marido decidiu o padrinho e eu as madrinhas. Sim,. o Dudu terá duas Dindas Lindas, sendo uma de consagração.

Bruno (padrinho) e Amarílis (madrinha de consagração)

Escolhemos as festas de final de ano para revelar e eleger os Dindos. Para o Padrinho Bruno (primo-irmão do maridão) e Amarílis (prima-companheira-amiga-louca) contamos na Virada do Ano. Já para minha irmã Adriana (Joia para todos os amigos) contei no feriado de 25 de janeiro (aniversário de Sampa).

  Minha irmã Joia (madrinha)

Graças a Deus a emoção rolou solta entre os três. Com certeza, nossas escolhas foram acertadas. O trio de Dindos significa muito para nós, por tudo de bom que os três nos transmitem, pelo apoio incondicional que sempre recebemos e pelo amor que sentimos. Temos certeza que nosso Dudu será muito amado por todos.

26 janeiro 2011

Misto de felicidade e ansiedade

Como é bom saber que os bebês estão chegando! A Bruna acaba de receber o seu Pedro e hoje é o dia da Vanessa receber a Ana Sophia. Meninas, amigas do Baby Center e da blogosfera, que esse momento seja de muita luz na vida de vocês.

E tudo isso só me dá mais ansiedade. A todo momento me pego pensando no meu momento, no momento que verei, finalmente, o meu Dudu. O meu amado e esperado filho. Aquele que desejei por muitos anos e que agora está bem próximo. Estou muito emotiva, muito ansiosa e não consigo desviar meu pensamento. Tudo me leva a ele.

Só peço a Deus que o traga para os meus braços, e ao convívio dessa família maluca, com muita saúde. Todos estamos a postos esperando sua estreia. Quase tudo está pronto.

Caminhar e dormir são luxos para mim com essa barrigona e pés de pãozinhos. Tomo de dois a três banhos por dia, sinto muiiiiiiiiiito calor, suo mais do que chaleira. Toda noite é quase uma tortura, tenho sono e não consigo dormir até encontrar uma posição para minha barriga. Durmo algumas horas e acordo com aquela vontade louca de ir ao banheiro, fico nesse ritmo durante toda madrugada até perder o sono totalmente. Agora tenho certeza que tirei minha licença no momento certo.
Não que eu queira antecipar o parto, mas estou cansada, muito cansada..

23 janeiro 2011

Bem próximo

E hoje entramos na 37ª semana....

22 janeiro 2011

Sobre nós

Sonhei essa noite com um amigo que já se foi e ele vinha me trazer um presente: uma manta para o baby azul e branca e no pacote havia uma etiqueta dizendo que o Dudu nasceria aos nove meses e dois dias. Foi um sonho lindo, afinal adorava esse meu amigo e fiquei a manhã inteira me questionando se esse sonho está relacionado à minha expectativa do parto ou é um sinal....Enfim, acordei muito feliz.

E ontem foi dia de consulta com minha GO. De acordo com os últimos exames, a taxa de glicemia está normal, o streptococcus (nem sei se essa é a grafia correta) deu negativa e minha ultra acusa tudo dentro da normalidade. As 36 semanas, Dudu está com 2,780k, 45cm, placenta grau II e líquido amniótico em volume normal. Portanto, vamos aguardar até o último momento para um parto natural, tomara que o Dudu e meu corpo colaborem. Agora as consultas serão semanais.

Sobre a licença maternidade, decidi que na próxima semana, com 37,5 semanas, estarei em licença. Juro que estou aliviada com minha decisão. Estou muito cansada. Preciso me poupar e me preparar para a chegada do meu baby. Vou aproveitar e providenciar o kit berço e a banheira na próxima Feira da Gestante e Bebê que acontecerá em Sampa no período de 25 a 30 de janeiro.

E fiquei imensamente feliz em saber das novidades da blogosfera: Taly está em casa com sua Emily, Kamila já ganhou o Caio Filho, Dayse tá toda-toda com sua Luiza, Elen ganhou uma anjinha: a Clara e a Maura já ganhou um presentão: a Sophia.... ai que delícia!!!!!

Papai e Mamãe na maior expectativa (foto tirada no Reveillon). 
Reparem nas pernas inchadas da grávida, rsssssss

17 janeiro 2011

Tantas coisas...

Agradeço imensamente pelas opiniões sobre o enxoval do baby. Decidi que não vou comprar mais peças tamanhos P até ele nascer e verificar se é necessário, ainda mais porque estamos no verão. Na quarta-feira vou fazer uma ultra de acompanhamento (já na última o resultado foi de aumento do líquido aminiótico) e verei o tamanho dele, se realmente for um baby grandinho, definitivamente ele não precisa de mais peças nesse tamanho.

Também estou às voltas com uma decisão que tenho que tomar: qual o momento de tirar a licença maternidade? Na última consulta, minha médica questionou a respeito. Adoraria aguentar até o final, mas estou super cansada, talvez pelo fato de já ter um substituto para minhas tarefas no trabalho (assunto para outro post).

Há dois dias tenho sentido as famosas dores pélvicas, acredito que seja o baby encaixado e empurrando as coisas lá dentro.Confesso que estou ansiosíssima para que a hora da chegada dele seja logo, não aguento mais essa barrigona, esses pés doendo de tão inchados, meu fôlego é bizarro, mas acima de tudo, quero muito ver sua carinha, cheirá-lo, dar beijinhos.... Passa logo tempo, passa.

16 janeiro 2011

Uma criança de sorte

Sorte nunca foi meu forte. Sempre participo de concursos, principalmente na blogosfera, e não ganho nada.

Sou cliente da loja Alô Bebê e pelo fato de ter uma das lojas perto do escritório, passo por lá toda semana, frequentemente tem promoção nas confecções e aproveito para comprar um presentinho.

Numa dessas idas à loja ganhei alguns cupons para participar do sorteio de um carrinho. Confesso que não dei muita importância para o prêmio, mas participei pelo hábito mesmo. O procedimento era responder a pergunta: Por que seu bebê merece carinho e proteção? de uma maneira criativa e depositar na urna. Nem lembro qual foi minha resposta, uma vez que preenchi vários cupons e modifiquei a frase-resposta.

E não é que levamos o prêmio?! Na última semana de dezembro me ligaram para informar o resultado, porém o prêmio só seria entregue em janeiro. E sábado fomos retirar nosso prêmio, pelo telefone me avisaram que o volume era grande, mas imaginei um Velotrol / Tico-tico / Motoca, mas para nossa grata surpresa, o prêmio era muito melhor. Vejam a foto:


Carrinho Super Tunning da Bandeirante com controle remoto. 
Mais informações aqui

Amamos o presente. Dudu já se mostra uma criança de sorte. Ainda bem que não puxou à mim, rsssssss.

15 janeiro 2011

Dúvida cruel

Daí que fiz a mala da maternidade do baby na última quinta. Tava realmente me incomodando saber que estou com quase 36 semanas, o baby pode chegar a qualquer momento (não que eu queira, ainda) e nada de mala pronta, imaginei o corre-corre e o desespero do maridão em providenciar as roupinhas, tenho certeza que ele faria "lambanças", melhor não arriscar.

E seguindo a lista de enxoval fornecida pela maternidade, separei 6 trocas de roupas completas. Foi aí que constatei que tenho apenas 6 macações tamanho P para o baby, portanto, caso ele use todas as trocas na maternidade, não terei nenhum em casa para ele usar quando chegar.

Confesso que fiquei com aquela sensação de ter errado na minha lista. Tentei ser suscinta nas compras e ter apenas o necessário, por motivos de economia e praticidade. Tenho dó de dar roupinhas sem uso ou completamente novas, mas será que eu exagerei na pouca quantidade?

Sabemos que estamos no verão, mas os recém nascidos sentem frio. Sei também que o baby pode ser grande e perderá roupas rapidamente, mas será que tenho que providenciar mais peças? O que acham? Conto com a ajuda de vocês...

13 janeiro 2011

Agora não

Eis que desde ontem tenho sentido urgência para urinar. A princípio não dei muita importância, até porque tomo água o dia inteiro, mas a noite a coisa complicou. Senti cólicas e vontade de fazer xixi a todo momento.

Resolvi tomar um buscopan, mas o que tinha em casa estava vencido e com a chuva que tem caído em Sampa, pensei mil vezes para ir à uma farmácia. Achei que com o sono conseguiria passar a noite. Mera ilusão, dei algumas cochiladas e visitei o banheiro mil vezes.

Pela manhã fui até o pronto socorro, mas o atendimento foi péssimo. Tive que quase implorar para a médica me dar alguma medicação, talvez ela não acreditou nas minhas queixas e nem ao menos fiz exame, pasmem. Saí de lá com uma receita de buscopan e ampicilina, já que tomei keflex da outra vez que tive uma infecção urinária. Nem posso garantir que seja uma infecção, mas tenho os sintomas (dor e urgência).

Voltei para casa, tomei os remédios e dormi um pouco. Estou melhor, mas tirei (por conta própria, já que a médica não me deu o dia) para descansar. Vou aproveitar e arrumar as malas minhas e do baby, confesso que indo pro P.S. fiquei morrendo de medo de ele querer chegar hoje e nada estar preparado. Que mãe relapsa eu sou, rssssssss.

11 janeiro 2011

A reta final

Nessa reta final de gravidez, chegamos ao período de consultas médicas quinzenais que logo, logo serão semanais. E na última sexta-feira fomos (eu e a barrigona) visitar a GO.

Em quinze dias desde a última consulta, nossos números deram um salto bastante significativo: baby engordou (2.230k), barriga cresceu (36cm) e mamãe aqui engordou (1,800k). Me assustei com o resultado da balança, mas tenho que confessar que exagerei na comilança de final de ano. Por tudo isso, estou me sentindo cada vez mais pesada, cansada, sem fôlego e irritada. Dormir é quase um martírio, não sinto sono, mas como o cansaço é uma verdade, tento ficar deitada, o que faz meu corpo doer.

As notícias boas são que o baby está na posição correta e meus exames estão normais, portanto, podemos esperar um parto normal. Fiquei extremamente feliz, afinal quero muito poder estar bem para cuidar do pequeno, já que não terei ajuda da família logo que chegar em casa, todos trabalham e moram a uma certa distância. Minha data limite seria 13 de fevereiro, mas vamos monitorar o comportamento do baby para fechar uma data, algo me diz que não chegaremos até esse dia. Na próxima semana vou repetir a ultra e realizar o exame da curva glicêmica.

O baby continua bastante agitado, principalmente quando passo dos horários das refeições, chuta bastante próximo às costelas, pelo jeito essa criança vai ser forte.

Já comecei a pesquisar valores de planos de saúde e vacinas. Quero me antecipar a esses assuntos para não ser pega de surpresa, sabemos que os custos da chegada do baby vão além do berço e roupinhas. Preciso contratar um plano de saúde particular já que o que temos é da empresa, vincular meu filho a condição de ter um plano enquanto um dos pais é funcionário é bastante arriscado, assim como depender apenas da rede pública para as vacinas. Todos sabem o quanto esse sistema é falho.

10 janeiro 2011

Lá em casa

E os varais lá de casa ficaram assim nesse final de semana:

 Roupas coloridas

 Lençóis

 As meias

Pois é, lavei as roupinhas do Dudu por etapas: há duas semanas lavei todas as mantas e cobertores na casa da Vovó Cris devido ao espaço e sol da praia. Essa semana foi a vez de usar a casa da Bisa Neide já que moro num apê minúsculo. Também nesse final de semana, a Vovô Zê passou as roupinhas que estavam lavadas, ajuda muito útil.. Agora falta pouco.

Próxima etapa: arrumar as malas da maternidade.

09 janeiro 2011

35 semanas

Como seu bebê está crescendo
O bebê está cada vez maior, por isso você pode notar que ele não se mexe tanto quanto antes.

Como fica sua vida
Parece que você não tem mais para onde crescer? Seu útero cresceu mil vezes em termos de volume, comparado ao que era antes da gestação, e pressiona suas costelas. A boa notícia é que você já engordou praticamente tudo o que ia engordar na gravidez - em média de 11,5 a 13,5 quilos.

Tente arranjar um tempinho para descansar depois do almoço. No trabalho, é bom ir deixando as coisas organizadas - nunca se sabe quando você vai ter de parar, se é que já não parou.
 
Dicas úteis
Esta é a última semana para viajar de avião, e mesmo assim com um atestado médico específico autorizando a viagem. As empresas aéreas não permitem viagens sete dias antes da data prevista do parto e nem sete dias depois do parto, a não ser que o médico acompanhe a gestante.

A legislação brasileira não impõe restrições para dirigir no último mês da gravidez, mas use o bom senso. Utilize sempre cinto de três pontos e tente manter alguma distância entre a barriga e o volante. Quando a distância deixar de existir, é hora de parar.

Últimos preparativos: compre alguns pacotes de fraldas descartáveis para recém-nascidos, mas não muitos, porque às vezes os bebês têm alergia a uma determinada marca e você vai precisar testar outras.

Não se descabele se o quarto não estiver terminado, as lembrancinhas não estiverem planejadas ou o nome não estiver escolhido. No final, tudo se ajeita. Algumas roupinhas básicas e pronto, em princípio o bebê já terá tudo o que precisa: você e o leite materno.

Proteja o seu colchão com um plástico, para o caso de sua bolsa estourar - e também para evitar manchas de colostro, o líquido que já pode estar vazando dos seus seios. O ideal é colocar um cobertor, manta ou toalha em cima do plástico, dependendo do clima.

Seu bebê
O espaço está ficando apertado dentro do útero. Motivos para isso não faltam. O pequeno não pára de ganhar peso. Ele acaba de chegar aos 2,5 kg e, por isso, suas pernas e seus braços ficaram mais gordinhos nesta semana. Seu filho também deu uma espichada e, da cabeça aos pés, agora mede 45 centímetros. Como sempre, ele continua chutando, mas tem dado um tempo nos pontapés e em outras estrepolias. Afinal, o útero já não permite movimentos muito expansivos... Depois que ele nascer, aí, sim, vai voltar a dar muitos chutes e cambalhotas.

Sua gravidez
Sua barriga – que agora merece, com todas as honras, ser chamada de barrigão – subiu mais um pouco. São 35 centímetros de altura e, desse jeito, mal sobra espaço para a bexiga inflar. É tanta pressão que, a cada instante, ela cobra de você uma nova corrida até o banheiro. Mas a jornada da gravidez está quase no fim: faltam só cinco semanas para o bebê nascer. Você deve estar contando os segundos para o seu filho chegar e, com certeza, organizou todo o enxoval dele.

Fontes: Baby Center e Bebê.com

06 janeiro 2011

Sem eira nem beira

Todo mundo diz que os dois últimos meses de gestação não são fáceis. Concordo plenamente. Amo saber que meu bebê em breve estará conosco, mas confesso que estou cansada de todos os efeitos da gravidez.

A verdade é que adoraria cuidar dos meus cabelos (e abandonar essa cara de relaxo), poder usar outras peças de roupas (já que não suporto mais olhar para as batas, vestidos e calças de elásticos) e dar um chega pra lá nessas dores incômodas. Sim, eu sei que as dores só serão modificadas, independente do parto, sentirei as dores durante e após. Sei também das noites sem dormir, mas isso não será diferente de agora, se antes eu já tinha insônia, atualmente virou minha companheira.

Nove meses de gestação é tempo demais. O processo é tão intenso que sinto como se tivesse grávida há um ano. Nem lembro mais do formato dos meus pés e da cor das minhas virilhas e axilas. Talvez eu tenha esquecido até como é andar de salto alto. Não me sinto feia, apenas diferente, acho bonito um barigão porque alí está algo tão puro e maravilhoso que toda mulher deve comemorar, mas não posso negar que ele pesa, coça e incomoda.

Sim, eu sabia de tudo isso. Sabia que todas as mudanças seriam normais, que os enjôos, proibições e cuidados seriam frequentes e maiores. E mesmo assim eu quis. Desejei essa gravidez profundamente, de corpo e alma. E mesmo reclamando, ficando irritada, cansada e tudo mais, quero muito conhecer meu bebê e me tornar mãe de verdade.

05 janeiro 2011

Notícias nossas

Dou boas vindas a 2011 de maneira muito especial, afinal é neste ano que minha vida irá mudar para sempre.

Se estou com receio? Acredito que sim, tudo que é novo assusta, a única certeza que tenho é que será maravilhoso, ter um filho é uma experiência única.

Sempre me pego pensando no momento do parto, em como será sua gostosa carinha, como será o perfil do meu bebê. Será igual aos sonhos que tenho? Neles vejo sempre um bebê clarinho, careca e muito sorridente.

Faltam poucos dias, isso é verdade. Estamos com quase 35 semanas e sei que a qualquer momento minha vida mudará. Gostaria realmente de um parto normal, ainda mais agora que meu bebê está na posição correta para isso. Tomara que a natureza consiga fazer seu papel.

O bebê está bem gordinho, na última ultra (28.12) seu peso era de 2.230k, uma gostosura. Agora ele se mostra bastante ativo, faz vários movimentos na barriga mesmo durante o dia, o que não acontecia anteriormente, e quase não me deixa dormir, minha barriga está bem pesada. Curto cada momento porque sei que serão breves.

As festas de final de ano renderam presentes para o bebê e alguns quilos para mim. Na próxima consulta que será na sexta-feira (07.01) tenho certeza que levarei bronca, mas como não me render à comilança que mãe, sogra e avós prepararam? Reparei que, pela primeira vez na vida, os doces foram mais atrativos para mim durante as ceias, culpa da gravidez, é claro. Aproveite os últimos dias do ano para descansar um pouco, o período das compras resultaram em cansaço e inchaço, tirei uma licença médica de 10 dias.

Infelizmente as coisinhas dele não estão todas prontas como eu gostaria. Os móveis do quartinho cehgaram e estão em processo de montagem. Vovô Arnaldo se encarregou dessa tarefa e mesmo sem tempo, sei que fará um bom trabalho, pois é caprichoso demais. Isso atrasou meus planos de deixar todas as roupinhas lavadas e passadas e, consequentemente, as malas da maternidade prontas. Preciso (ainda) comprar o colchão, o kit berço e a banheira. Acredito que no próximo final de semana eu consigo resolver essas pendências. É isso.

03 janeiro 2011